A vida após os 40 anos

A vida após os 40 anos

A idade da “razão” também é o momento da busca pelo bem-estar

Já está longe o tempo em que chegar aos 40 anos tinha o mesmo significado de sentir os fortes sintomas do envelhecimento.
Hoje, chegar aos 40 anos pode representar o momento ideal para fazer um balanço de todos os aspectos da vida, aproveitar a estabilidade conquistada, ou mesmo partir para novos desafios.
Embora o organismo tenda a se sentir cansado nessa fase, atualmente existem cuidados e tecnologias à disposição para garantir a longevidade saudável e equilibrada.
Distúrbios cardiológicos, visuais, endocrinológicos e hormonais são os primeiros a aparecer neste momento, com alterações na saúde que incluem a menopausa, a andropausa, e o envelhecimento da pele.
Com o advento do corona vírus, temos agora de estar muito mais atentos.

Aos 40 é bom sempre estar de olho nas mudanças do organismo

Com o desgaste de muitos anos de uso, nosso organismo apresenta ‘falhas’, que podem ser mais ou menos graves de acordo com fatores genéticos e hábitos de cada pessoa.
De acordo com especialistas em geriatria, um dos sintomas mais comuns de envelhecimento é a presbiopia, causada pela deficiência do mecanismo de acomodação de perto do olho.
Isso se acentua após os 40 anos, a vista cansada gera dificuldade de ler ou enxergar objetos que estão próximos e é um dos contratempos da idade que toda pessoa tem e que hoje pode ser minimizado de forma muito eficaz.

Os desgastes visuais são comuns aos 40. Vá ao oftalmologista

É inevitável que, após os 40 anos, os olhos deixem de enxergar como antes.
As soluções são o uso de óculos para perto, lentes de contato ou a cirurgia de correção, que é muito eficaz.
Outro problema desta fase, esse exclusivo das mulheres, é a menopausa, que traz uma série de sintomas desagradáveis.
Irregularidade menstrual, sensação de calor intenso, enrubescimento da pele e suor excessivo são alguns deles.
Nesta época, a qualidade de vida depende de fatores como uma vida saudável e a realização constante de exames de prevenção.

Menopausa e Andropausa são dois lados de uma moeda que vale após os 40

Esses sintomas podem afetar todos os aspectos da vida de uma mulher.
É como uma TPM eterna com seu corpo dando sinais o tempo todo e prejudicando todos os aspectos da vida, mas com os tratamentos certos, isso pode ficar sob controle.
Existe um correlativo masculino para essa fase, chamado de andropausa, mas que costuma acontecer mais tarde.
Nesse equivalente à menopausa masculina, também há uma falha hormonal, mas isso não chega a afetar o desempenho masculino em áreas da vida, a não ser na parte sexual.
É nesse ponto que remédios como o Viagra entram em ação.
Mas, creiam em mim rapazes, quando eu digo que vocês também têm que ir ao médico para ver se está tudo certo, porque essa é a idade dos ataques cardíacos, dos aumentos de próstata etc.

Seja mais saudável e se cuide mais antes dos 40 para não ter que cuidar de problemas mais sérios

Sentir-se bem aos 40 anos é uma opção que deve ser feita cedo.
Jovens saudáveis se tornam adultos e idosos também mais saudáveis, mas nos demais casos ainda há tempo de corrigir erros da juventude.
É importante verificar a pressão arterial regularmente, manter o peso, controlar o colesterol e fazer visitas anuais ao médico e ao dentista.

Dizem que a vida começa aos 40. Não deixe que ela acabe aos 41

A receita para garantir o bem-estar após os 40 anos é unânime: combinar exercícios físicos com uma dieta nutritiva e com pouca gordura, manter distância do cigarro, do excesso de bebidas alcoólicas e das situações de estresse.
Estudos científicos já comprovaram que a satisfação pessoal é o componente principal da qualidade de vida.
É fundamental compensar as perdas decorrentes do processo de envelhecimento com as coisas positivas da maturidade.

, ,