Afastamento, isolamento, quarentena

Afastamento, isolamento, quarentena

Fora as palavras Covid-19 e Corona Vírus, essas têm sido as palavras mais mencionadas em redes sociais, noticiários, pronunciamentos e coletivas de imprensa. E não serei eu, neste blog que fala de uma vida após os 39 anos que vou me meter a explicar aquilo que gente, muito mais competente do que eu, já explicou até a exaustão.

Vejo o show de horrores de quem defende a volta à “normalidade” como se houvesse uma normalidade para voltar. Penso que essas pessoas não vão sossegar enquanto não olharem os cadáveres espalhados pelas ruas, porque a mente minúscula não compreende que, se não temos pilhas de corpos é porque essa medida está funcionando.

Mas não!!!! É melhor dizer que é coisa de vagabundo! É mais fácil dizer que as pessoas estão agindo como se estivessem de férias, e que quem está isolado é porque quer. Tenho vontade de gritar com essas pessoas, mas seriam gritos inúteis diante de um abismo de nada. Nem posso classificar como gado, porque o gado entende a trombeta do boiadeiro e o boiadeiro não quer o mal do gado.

O que vejo e como vejo? É o seguinte: num momento difícil pra caramba, em que o mundo inteiro está sob o ataque de uma força quase invisível (só se vê um vírus no microscópio), não parece patético que as pessoas levem mais em consideração o seu ego do que a vida humana? Patético ou não é o que acontece no meu país.

A pessoa que deveria estar conduzindo o país tentando manter a tranquilidade quer mais é ver o circo pegar fogo. O pior é que tem seguidores. Os Calígulas e Neros sempre têm… Alguns porque têm benefícios ao fazer isso e outros porque acham que serão beneficiados. Mas eles não acreditam que isso também é corrupção. Porque se são eles que fazem, então não é…

Eu tinha me prometido não falar dessa maldade que vem ocorrendo, mas não dá mais para admitir que médicos, enfermeiros e outros profissionais que PRECISAM trabalhar para que o caos não se instale sejam desrespeitados por esse povinho idiota que não se importa com quem vive ou morre, a não ser que seja alguém da própria família.

Conversando em rede social com amigos, ouço, leio e vejo muitas conversas do tipo: “não estamos sós”; “vai passar”; “vamos melhorar”, mas não vejo isso. Vejo a continuidade do pensamento pequeno do brasileiro de que “as coisas ruins nunca acontecem aqui”; “tenho proteção especial de Deus”; e a minha favorita “tá todo mundo fazendo então eu também faço”.

Para essas pessoas só digo que já vi homens de mulheres de Deus se dando muito mal; coisas ruins acontecendo em toda parte; e, lembrando a minha mãe, não é porque todo mundo está fazendo que é pra gente imitar. Se todo mundo pular da ponte, você vai pular só porque todo mundo pula?

Basicamente o que eu quero dizer é que não importa se todos fazem algo errado. Isso não justifica o seu erro.

Vamos continuar essa droga de isolamento. Sei que é uma droga. Odeio não poder ver minha família ou abraçar e beijar aqueles que amo. Mas é o que temos para o momento. Não é uma cura. É apenas para não espalhar mais o vírus. Se tiver que sair, faça isso de modo seguro. Mantenha a distância das pessoas. Evite aglomerações! E, principalmente, PARE DE PROCURAR INIMIGOS OCULTOS!

As únicas coisas que precisamos derrotar é o vírus e a ignorância.

,