Dia Mundial sem Carro

Dia Mundial sem Carro

Deixe seu carro em casa e caminhe, use bicicleta, transporte público…

Hoje não é apenas o primeiro dia de Primavera (que começa oficialmente às 17h02) no lado sul do Planeta.
No dia 22 de setembro, comemora-se o Dia Mundial sem Carro, uma data em que várias cidades programam ações que estimulem as pessoas a deixar o carro em casa.
E eu, como caminhante e usuária de transporte público, gostaria de usar o blog para ajudar na reflexão do problema causado pelo excesso de veículos nas ruas.

O dia Mundial sem Carro foi criado na França em 1997

Existe uma coisa meio cultural no Brasil de que quem anda de transporte público é pobre e sem noção.
Entretanto, o que as pessoas não percebem é que comprar carros que deveriam estar no ferro velho só para dizer que não anda de ônibus não ajuda nada.
Um carro só seu não aumenta sua autoestima, aumenta os congestionamentos das vias e polui pra caramba (não apenas o ar).
Andar de carro é não cobrar dos órgãos públicos melhorias nas vias, no transporte coletivo e na obrigação dos governos de garantir nosso direito de ir e vir.

Existe vida além do seu para-brisas

É engraçado que só quando há greve de funcionários dos transportes é que esse direito de ir e vir é lembrado, e não de uma forma boa.
É a pessoa que não consegue chegar ao trabalho e pode perder o emprego e sem nenhuma compreensão do patrão.
Porém nosso direito de ir e vir não se resume a sair de casa, usar um transporte e ir a outro lugar.
Esse direito se estende a ir e vir com segurança, conforto e, de preferência, em veículos mais silenciosos.
Além disso a lei nos garante que transporte público deve ser menos poluente e ter condutores “realmente” habilitados para desempenhar essa função.

48% dos paulistanos levam mais de duas horas no deslocamento entre suas casas e o trabalho

Muitos vão ler este post e dizer, mas os ônibus (metrô, trem, barco) vivem lotados, estão sujos, o motorista é louco enfim, o que enfrentamos todos os dias, pelo menos aqui no Brasil.
Pois bem.
Vamos aproveitar o dia sem carro e exigir mais um direito que temos garantido por escrito, mas que nunca sai do papel.

Hoje, várias ruas do Centro Histórico de São Paulo estarão interditadas ao tráfego de automóveis

Queremos ônibus decente e suficiente.
Precisamos de trens circulando com segurança e em vias mais seguras.
Há uma necessidade imperiosa por metrô!
Temos o direito de andar de transporte público sem sermos massacrados.
Precisamos rever a dependência criada ao redor do uso do “carro particular”. Ele é mesmo necessário? Ou é apenas um símbolo de status?
E antes de terminar este artigo, quero lembrar às pessoas que têm carteira de habilitação que o trânsito é composto por veículos de duas ou mais rodas (incluindo bicicletas) e pedestres.

Vocês não estão sozinhos no universo, portanto não façam de seu carro uma arma.

Curiosidade: O Dia Mundial sem Carro em São Paulo faz parte da Semana da Mobilidade.
Esse dia quer incentivar o debate sobre o uso do veículo na cidade e  propor soluções.
Que tal ajudar pegando e dando carona aos amigos e vizinhos?
Mais gente no carro é menos carro nas ruas!
Estimulemos o uso do transporte coletivo e as pequenas viagens a pé ou de bicicleta.
Deixe seu carro na garagem
, ,