Economia Doméstica: fazendo a lista de compras

Economia Doméstica: fazendo a lista de compras

Como se calcula o custo da alimentação

Pode até parecer que listas de compras são coisa de gente chata, metódica e certinha, mas não. Listas são coisas extremamente necessárias e que todos nós deveríamos fazer sempre. Quantas vezes você já foi ao mercado, ou à feira SEM uma lista e acabou trazendo para casa um monte de mercadorias desnecessárias e esquecendo os produtos dos quais precisava? Pois é! Todo mundo faz isso às vezes. Mas não virar um hábito se não quisermos ter contas bancárias no vermelho e despensas vazias antes do mês terminar.

Sempre faça listas de compras

Portanto, antes de sair às compras, perca um tempo e faça uma lista. O primeiro passo ao fazer a lista de compras de alimentos é ter um cálculo básico de quantas pessoas farão uso desses produtos. O segundo passo, e talvez o mais importante, é fazer o cardápio para cada dia da semana. Quais as misturas serão servidas a cada refeição, quais as verduras e legumes, que frutas servirão à sobremesa.
Deixemos claro que aqui não falamos de compras mensais (aquelas onde compramos arroz, feijão, óleo etc.), mas das coisas mais cotidianas, como a “mistura” e as guarnições de acompanhamento.

Fazendo um cardápio semanal, comprar é mais simples e econômico

Você já tentou fazer isso? É fácil! Coloque em papéis separados todos os dias da semana e, em cada dia, coloque as refeições que a família faz (café da manhã, almoço, jantar, lanches). Depois coloque em cada uma delas o que será servido (exemplo: no café da manhã se consome café, leite, achocolatados, sucos, chás, frutas, pão, manteiga etc.). Feitos os cardápios, fica mais fácil saber o que e quanto comprar.
Esse hábito de fazer listas de compras, além de ajudar nos cálculos e nas economias, também vai auxiliar sua família na tarefa de fazer sempre refeições saudáveis e completas.
 Como você calcula as despesas de alimentação de sua casa?