Enfrentar a solidão e o isolamento!

Nesses dias desesperadores de Covid19, que uns tratam como se fosse uma gripe comum (tolos!) e outros com um histerismo de perder a cabeça (também tolos!), queria falar um pouco sobre solidão e o isolamento. Acreditem que eu não sou especialista, nem pretendo. Como tudo aqui no blog, trata-se de tentar descrever uma experiência pessoal.

Essa atividade que exerço, de blogueira, não é nada romântica. Não tenho milhões de seguidores e não ganho rios de dinheiro. Também não é fácil. Não é sentar e escrever sobre qualquer coisa. É preciso pesquisar, tentar encontrar pessoas que me esclareçam sobre assuntos; e até mesmo passar uma receita não pode ser um ato comum. É preciso testar, fazer, ver o que dá certo de verdade. E depois de postar, precisa divulgar nas redes sociais certas, para as pessoas certas, senão não adianta.

Mas, de tudo isso o que quero esclarecer é que é uma atividade solitária. Passo o dia todo (exceto pela minha caminhada matinal) sem ver a cara de outro ser humano, nem em chamada de vídeo. Como eu lido com isso? Me dando tarefas. Desde as mais comuns como fazer café, lavar louça etc., até as mais complicadas como ler aquele livro mais difícil de compreender e que faz você ser criativo e encontrar soluções, ou fazer uma limpeza em regra na sua casa, lavando e desinfetando até o comutador de luz.

Muitas pessoas estão em quarentena com suas famílias, o que torna a solidão mais aceitável, mas há muitos, como eu, que estão sozinhas mesmo. E por essas e outras eu digo: amigos, telefonem quando o coração apertar. Vá para a rede social conversar e extravasar. Só saia para a rua em caso de necessidade. Se são caminhantes, como eu, façam isso sozinhos e não toquem em nada! Não é difícil. E pode dar uma voadora em quem se aproximar a menos de dois metros.

Não deixem que ninguém cole na sua traseira na fila do mercado ou da farmácia. Pode ser a pessoa mais amável do mundo. Não há motivo pra ninguém ficar dentro da sua zona de conforto.

Se for passear seu animalzinho, recolha as fezes dele e jogue na lixeira. Não deixe “presentinhos” para as pessoas que andam por ruas e calçadas, porque ninguém merece! Sabemos que animais não passam o Corona vírus, mas deixar as ruas imundas também não ajuda em nada. Acondicione seu lixo de modo adequado e deixe apenas no dia do lixeiro passar. Nessas épocas, coleta de lixo é serviço super essencial. Separe os recicláveis e os deixe limpos, mesmo agora que os centros de coleta estão fechados. Eles voltarão a funcionar e precisamos muito repensar nossas atitudes.

Compre apenas o necessário. Não abuse de um momento ruim e seja realmente misericordioso. Já temos gente maldosa o bastante falando bobagens na TV, rádios, redes sociais. Aliás, falando em redes sociais, só compartilhe com família e amigos dados e fatos concretos. Evite passar vídeos que você não sabe de onde vêm com falas catastróficas. Isso não ajuda e só dá mais desespero em um momento em que todos estão frágeis.

Fique em casa e, de preferência, não encha o saco da vizinhança. Todo mundo precisa de paz. E se tem alguma fé, reze. O mundo nunca precisou tanto de preces. Você não vê Deus nem o vírus, mas ambos trazem suas consequências. No caso do vírus, todas ruins.

Não se sinta tão isolado. Do outro lado do muro há uma pessoa como você, se sentindo só. E quando tudo isso acabar (porque tudo acaba), saia abraçando todo mundo.

Pense em todos, mesmo naqueles que você não conhece. Não é possível que você não queira que todos nós fiquemos livres desse mal. Quem sabe? Se a gente se esforçar bastante, poderemos nos livrar de mais coisas ruins além do Covid19

 

E uma piada para acabar: cadê aquele pessoal que vivia me oferecendo “OPORTUNIDADE PARA GANHAR DINHEIRO EM CASA”?  Sumiram?

#contraocoronavirus

#ficaemcasa