Faça um currículo imbatível

Faça um currículo imbatível

A porta de entrada para o emprego certo

Não vou começar aqui dizendo o óbvio, que um bom currículo é a porta de entrada para um emprego, porque está claro para qualquer profissional que esse papel que define sua vida profissional é a primeira impressão que passamos quando nos candidatamos a um posto de trabalho.

Vou mostrar aqui algumas formas de construir bem esse “cartão de visitas informativo”, que poderão ajudar a conquistar seu emprego dos sonhos.

Para começar, um currículo deve conter as principais informações sobre sua trajetória profissional até o momento.

Lembre-se que este é o primeiro filtro do processo seletivo, sendo responsável por decidir se você está apto ou não para realizar as fases seguintes, e deve se destacar para chamar a atenção do recrutador.

Primeiro passo: apresente-se!

Todo currículo deve conter algumas informações básicas que devem ser colocadas logo de cara! Nome, endereço, telefone de contato, e-mail, data de nascimento, escolaridade e o cargo (ou cargos) que você está se candidatando.

O próximo passo é: seja objetivo!

Com um desemprego galopante que assola o país, precisamos ser objetivos para não entrar na pilha dos currículos gigantes que são descartados pelos recrutadores quando eles fazem um filtro inicial.

Lembre-se que você está escrevendo um currículo, não uma Bíblia. Evite escrever muitas páginas, textos longos e detalhes desnecessários. Busque ser objetivo em suas descrições, use palavras chaves para contar suas experiências e dê destaque aos pontos que julgar mais importantes.

Passo três: seja organizado!

Nenhum recrutador vai olhar para um currículo que parece um festival.  Seu currículo deve passar informações importantes em pouco tempo e espaço, por isso invista na organização!

O ideal é que tenha uma aparência limpa, com espaçamento e fonte padrão, além de informações bem estruturadas.

Se possível coloque as informações em tópicos para facilitar a leitura e por ordem das experiências que ajude o leitor a entender sua trajetória profissional.

Quarto passo: coloque apenas o que realmente importa!

Tendo em vista que o currículo é um cartão de visitas, lembre-se de que você não precisa contar sobre toda sua vida nesse momento. Garanta que o recrutador capte suas principais experiências e competências.

Não esqueça que isso é a fase um. Se você for selecionado para testes, entrevistas etc., haverá outras oportunidades para contar sobre outras experiências durante o processo.

Para selecionar o que deve ou não colocar, vale a pena refletir sobre: Qual a vaga para qual você está concorrendo? Quais experiências são relevantes e expressam seu potencial para desempenhar as atividades descritas para a vaga?

Nessa hora, lembre-se: não minta sobre suas habilidades no currículo. Elas podem ser testadas mais adiante e se você for pego na mentira, nunca mais será levado em conta para um posto de trabalho na empresa em questão.

Chegando ao final: Não seja repetitivo e revise tudo muito bem!

Como dissemos, é importante que o currículo seja afirmativo em seu objetivo principal: passar informações sobre sua trajetória profissional. Não repita informações, já que isso pode tirar a atenção de quem o lê.

Garanta que o espaço seja usado da melhor forma possível e que você consiga passar sua experiência de forma clara e objetiva. Facilite o trabalho do recrutador e mostre que você é o candidato adequado.

Para cada vaga, revise seu currículo e garanta que as informações de cursos extracurriculares e experiências estão de acordo com os pré-requisitos da vaga.

Reflita sobre suas experiências, sejam elas profissionais ou acadêmicas, e garanta que seu currículo se destaque, e mostre seu potencial para a vaga.

 

Dica final: esta é pessoal!

Como sou do grupo dos maiores de 50, sei que as dificuldades para arrumar trabalho aumentam com a idade. Minha saída para não ser descartada na primeira fase foi colocar uma pequena carta de apresentação, mostrando aos recrutadores as vantagens de ter uma candidata mais velha em suas fileiras.

Algo como “já passei por montes de revisões ortográficas, trocas de moedas, crises econômicas e mudanças de tecnologias. Adaptei-me em todas e sobrevivi para contar a história, melhorada e mais experiente”.

Depois disso, só desejo a todos ter ajudado e que vocês consigam depressa voltar para as fileiras da população economicamente ativa.

“Não há brilho maior do que o olhar de alguém que arruma emprego. Parece um ser invencível”. (Aaron Sorkin- roteirista)