Falta pouco para os 300

Falta pouco para os 300

Para onde estou indo?

Aqui estou eu, sentada, escrevendo, como se minha vida estivesse ganha. Só que não! Quando comecei este blog, meses atrás, eu precisava de um novo rumo na vida, um objetivo, e, claro (!), uma maneira de ganhar a vida, porque como todos, eu tenho contas a pagar no fim do mês.
E aqui estou eu, discutindo dom o algoritmo do computador que me diz que a forma como escrevo é errada, mas que não reconhece as nuanças da língua portuguesa, e insiste que eu estou fazendo tudo errado. Talvez o algoritmo esteja certo, mas não com relação ao português.

Meses depois e ainda não tenho resposta sobre minha inclusão no Google. Talvez porque no meu blog eu não esteja prometendo a cura do câncer, nem esteja falando de modo sensacionalista sobre alguma coisa que, provavelmente, não é verdadeira.  E não, ainda não tive retorno financeiro do meu trabalho, embora seja o que mais preciso no momento.
Quase 300 textos escritos, uns com mais outros com menos visibilidade, mas todos foram lidos por alguém. Isso significa que para alguém neste mundo eu sou relevante. É bom saber isso, já que eu não tenho me sentido muito útil a este planeta. Vou continuar ou parar? Ainda não sei. Tudo o que sei é que tentarei mais um pouco, na esperança de que alguma coisa na minha vida dê bons frutos.
Juro que quando sentei hoje eu ia dar uma receita gostosa de alguma coisa. Mas só consegui pensar nisso.

 

,