Hoje é um daqueles dias em que nada sai

Hoje é um daqueles dias em que nada sai

Estou desde a manhã tentando fazer um artigo decente para o blog.
Mas são tantas influências internas e externas que nada está saindo como deveria.
Não estou com vontade de falar em comida, nem passar receita, nem mesmo desabafar.
É como se meu cérebro estivesse revoltado diante de qualquer atividade.
Mas é apenas uma sexta-feira e estou diante de alguma coisa chamada preocupação.
Por quê? Mais uma vez estou aqui tentando ganhar a vida.

Aí as pessoas resolvem mudar as regras do jogo no meio da partida.

A sensação que tenho é que cada vez que dou um passo adiante vem alguma coisa e me joga uns três passos atrás.
E não digo isso apenas em relação ao blog, mas a muitas coisas.
É como se houvesse uma parede sempre preparada para eu bater o nariz.
Independente se vou parar ou continuar, seja lá o que for, de hoje em diante exijo um contrato escrito a sangue, porque nada mais é honrado neste mundo.
Então, mesmo em um dia no qual eu deveria estar pulando de alegria com a volta das chuvas, me pego respondendo em um post.

Alguém pergunta se meu texto é para comemorar ou morrer de sono.

Outro diz que eu só quero mesmo é ganhar dinheiro com o meu texto.

Irônico? Não!!!

Realmente uma das coisas que mais me cansa na vida é essa coisa de animar pessoas com palavras.

Há muitos que escrevem assim e juntam aleatoriamente frases feitas.

Você tem que se reinventar! Tem que se animar! Vai vencer!

Por favor…. Não em uma sexta-feira chuvosa.
E como em outras vezes, dizer que está tudo ruim não me anima nem um pouco.
Lutei muito para não ficar na pior.
E ai de quem diga que eu não fiz o bastante.
Porque estou com ânimo  muito revolucionário hoje e isso vai me fazer virar a mulher Hulk.

E depois de lamentos, vou publicar essa “coisa”, e esperar uns três leitores que vão me dar traço no ibope.