Jamelão: rainha das frutas medicinais

Jamelão: rainha das frutas medicinais

Conheçam o jamelão, fruto dos deuses da cura

Em tempos de redes sociais, com pessoas dando opiniões sobre tudo, mesmo aquilo que não é da conta delas, prefiro usar para aprender e procurar coisas interessantes.
Já há um tempo vejo essa fruta no meio do meu caminho, até que, finalmente, alguém me disse o que era, e, pesquisando, descobri coisas muito legais.
O jamelão é uma planta medicinal também conhecida como jambolão, jalão, jambeiro, jambuí, azeitona-da-terra e baga de freira, dentre outros nomes populares.
A fruta pertence à família das mirtáceas.

Na Índia, o jamelão é chamado de fruto dos deuses, por ter servido de alimento a Rama, um dos mais importantes do panteão hindu!

Todas as partes do jamelão possuem propriedades medicinais, incluindo frutos, folhas, sementes e cascas.
As sementes contêm óleos graxos e taninos.
A casca possui atividade antibacteriana, hipoglicêmica (bom para baixar açúcares do sangue) e sedativa.
O jamelão também reduz a quantidade de açúcar na urina.
A fruta alivia a sede insaciável e a vontade excessiva de urinar que são sintomas de diabetes tipo 2.

Suas sementes têm uma substância, o jamboline, que impede a conversão do amido em açúcar e trata a diabetes.

O suco da fruta também tem essa propriedade, porém o efeito das preparações de sementes é mais acentuado.
O extrato aquoso das sementes do jamelão produzem uma queda acentuada do açúcar no sangue.
A casca (que é que a parte comestível da fruta) contém derivados de ácido gálico e elágico, flavonoides e taninos.
Consumido in natura, a casca do jambolão é indicada para diarreia aguda.
Também é usada no tratamento de bronquite, asma e para úlceras.
Além disso, o jamelão pode ser aplicado sobre a pele, boca ou faringe para diminuir inflamações leves.

Não é por ser natural que o jamelão pode ser usado indiscriminadamente!

Mas antes de sair por aí procurando jamelão para curar todos os problemas, conheça as contraindicações da fruta.
Em diabéticos, por exemplo, o nível de glicose no sangue deve ser monitorado, pois o consumo excessivo pode causar hipoglicemia.
Em casos de diarreia, um médico deverá ser consultado.
O consumo durante a gravidez e fase de amamentação não é recomendado.

Em tempo:

A planta e o fruto fazem parte da “Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse do SUS (Sistema Único de Saúde).
Essa relação inclui espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.

,