Louro, a erva dos deuses e imperadores

Louro, a erva dos deuses e imperadores

O louro é lendário

Conta a lenda que o deus grego Apolo se apaixonou pela ninfa Dafne.
A ninfa, que não correspondia ás investidas do moço fugia dele.
Um dia, o deus indignado tentou pegar a moça de modo violento.
A ninfa, protegida de algumas deusas, se metamorfoseou em loureiro.
Assim nasceu um dos temperos mais usados em cozidos, refogados, sopas e claro (!) no feijão nosso de cada dia.
Na antiguidade o louro era tão importante que coroas eram feitas de suas folhas.
Essas coroas enfeitavam as cabeças dos vencedores dos jogos olímpicos e dos imperadores e generais romanos.
Quando um imperador desfilava em triunfo, um escravo segurava a coroa de louros sobre a cabeça deste.
E quando fazia isso sussurrava ao seu ouvido:

“Lembre-se que você é mortal”.

O loureiro é uma árvore do tipo “sempre-verde” que atinge até 10 metros de altura.
Suas flores são de um verde amarelado pálido.
Mas suas folhas é que são mais usadas.
Aas folhas de louro chegam aos 10 centímetros de comprimento por 4 de largura.
O fruto do loureiro é uma pequena baga preta brilhosa que contém uma semente.

O rei da culinária

Essas folhas, grandes companheiras da culinária, são usadas em um monte de receitas mediterrâneas.
Cozinheiros adicionam as folhas aromáticas inteiras aos molhos de macarrão e ensopados.
É claro que eles removem antes de servirem.
A vida útil de uma folha de louro é longa (cerca de um ano), com temperatura e umidade normais.
Usamos como tempero e agentes aromatizantes durante a preparação de alimentos.
Seus frutos secos junto com o óleo de folhas prensadas são temperos mais fortes.
A madeira da árvore pode ser queimada para dar sabor defumado a carnes e embutidos.

Um auxiliar para a saúde física e mental

Qualquer cozinheira (o) de respeito sabe o que o louro faz pela gastronomia.
Porém, os benefícios vão além, oferecendo calma à mente e saúde ao corpo.
Entre suas propriedades mais conhecidas está a de expectorante.
Transformada em pó, o louro depura o organismo e regula a função respiratória.
Quando usamos como chá ou como parte de inalações, abre os pulmões e vias aéreas.
Não esqueça que o louro é uma planta medicinal e seu uso deve ser regrado.
Um dos motivos de usar a folha na culinária, além de temperar a comida, é que o louro é tônico estomacal.
Ele age como digestivo e combate inflamações.
Além do mais o louro é bom para inalações e atua como expectorante.
O louro diminui o estresse e a ansiedade, atuando como um calmante muito eficaz.
O linalol, um óleo essencial presente nesta planta, é muito útil para acalmar nossa mente e reduzir o nível de cortisol no sangue.

Obviamente, se o problema persiste, o correto é buscar ajuda de um profissional da saúde.

Aprenda a usar para se livrar do estresse e da ansiedade

A Aromaterapia faz um tratamento onde se queimam folhas de louro.

É só escolher um lugar tranquilo, queimar folhas e sentir o aroma da fumaça.

Dizem que acaba com a fadiga e traz uma sensação de relaxamento.

Além de inalar fumaça, outra forma de usar o louro para tratar a ansiedade é fazer um chá.

Para isso a pessoa só precisa de um litro de água, dois paus de canela e cinco folhas de louro.

Ferva a água.
Acrescente a canela e as folhas de louro, ferva mais um minutinho e desligue o fogo.
Abafe a panela por uns 20 minutos e coe para ficar apenas com esse chá.
Coloque em uma garrafa de vidro para sua melhor conservação e tome uma xícara de café antes das refeições.
, , ,