No Dia de Todos os Santos, para qual eu rezo?

No Dia de Todos os Santos, para qual eu rezo?

Estou pedindo a Deus por paciência, mas…

Hoje acordei pensando: “legal. Dia das bruxas foi ontem, e hoje é só alegria. Vou resolver os assuntos e tudo vai ficar bacana!” Só que não…
Resolvi, por problemas financeiros, cortar todas as despesas inúteis ou as que eu considero abusivas. A primeira foi minha conta no Itaú, que já tenho há tempos, mas que vem me causando mais chateação do que deveria pelo que pago mensalmente a título de “pacote de tarifas bancárias”.
Fui para a agência e me sentei em frente a uma gerente “ser humano”, já que, de acordo com o dito banco eu sou uma ‘cliente online’ e deveria poder fazer tudo de dentro de casa. Só que não…

Gerente do Itaú não sabe fazer cálculos

Bem, tornando mais curta uma história longa e chata, após alguns procedimentos executados por mim no caixa automático, volto à mesa da tal gerente e espero ela fazer a parte dela, que é: fazer uma transferência (pela qual paguei 17 pratas) para minha conta no outro banco e encerrar minha conta. Oooops! A gerente errou no cálculo e mandou mais dinheiro do que deveria e isso deixou minha ex-conta no Itaú 180 pratas negativa!
Toca a bonita aqui ir até o outro banco, sacar o dinheiro extra e voltar para depositar a diferença e encerrar a conta. Fosse eu um ser do mal eu poderia ter feito a distinta estornar e refazer tudo (o que provavelmente me causaria mais desgostos), ou embolsar a grana e deixar tudo para lá. Mas a dona Leda criou uma filha honesta e me ensinou a nunca pegar o que não me pertence.

Guarda de trânsito de Diadema faz vista grossa para manobras ilegais

Mas esse preâmbulo todo foi só uma amostra de todas as coisas erradas que vi as pessoas fazerem pelo caminho de ida, volta e mais ida e volta. A saber: homens escarrando no chão (6); pessoas de ambos os sexos jogando o papel no chão, mesmo com lixeira próxima (12); carros parados sobre o passeio público (9); motoristas furando sinal vermelho (2); motorista de caminhão estacionado em local proibido, sobre a faixa de pedestre, encobrindo a sinalização (2); guardas de trânsito fazendo de conta que não viram nada (2).

Até onde vai a paciência?

Minha pergunta é: tem alguém fazendo o que precisa ser feito ou nós viramos uma cambada de mortos-vivos vagabundos que não fazem nem a própria obrigação? E mais, até quando vamos aceitar que estamos aqui para consertar os erros dos outros?
Queria mesmo saber se alguém está passando aborrecimentos por conta dessas “coisinhas” que todo mundo sabe que estão erradas, mas que continuam fazendo. E, para não passar mais aborrecimentos no dia de hoje, me sentei um pouco e rezei para Todos os Santos me aliviarem e perdoarem aqueles que não sabem (ou fazem de conta que não sabem) o que fazem.
, , ,