O que é que o meu pé está pedindo? Chinelo…

O que é que o meu pé está pedindo? Chinelo…

Hoje acordei pensando nessa velha canção e sei muito bem por que. Muitas coisas têm acontecido e eu ando passando a impressão de que sou uma bruxa malvada, que só quer detonar todo mundo.  Mas o que tenho visto é um monte de gente mentirosa, que não diz o que pensa ou sente e só age de acordo com as próprias conveniências.

Estou cansada do mundo dos mentirosos, que dizem que fazem ou pensam alguma coisa, mas fazem só o contrário do que disseram. São pessoas que fazem todo o possível para estressar as outras, e quando elas têm o troco daquilo que plantaram, se fazem de inocentes.

O meu cansaço da vida, cadeira…

Estou cansada dos que se fazem de palhaços apenas para torrar a paciência de amigos e colegas apenas para garantir o riso dos tolos, que são aquelas pessoas que acham engraçado ver alguém se estabacar no chão. Penso no dia em que eles mesmos estarão nessa situação, e se algum cérebro lhes restará para compreender que aquilo não é nada engraçado.

Mas meu coração vai pedindo, coragem…

Ainda quero ver o dia em que as coisas todas voltarão ao lugar. O dia em que a diferença entre certo e errado voltará aos corações e mentes. O dia em que as pessoas perceberão que o imediatismo da falta de caráter não as levará a um bom final. Porque, sim! Tudo chega ao final.

Levanta! Desgraça pouca é bobagem…

Em tempo: uma prova de que o Google não é onipotente, onisciente etc., é que não lembro o nome dessa canção, mas lembro de ter ouvido na voz de Bete Carvalho. Procurei em vão. Não achei nada.