Porque continuar escrevendo? Sou redatora!

Porque continuar escrevendo? Sou redatora!

Esse é um daqueles posts dos quais eu posso até me arrepender depois, mas é sobre trabalho.

Então eu vou em frente, porque cansei de ouvir que “quem quer trabalhar consegue”.

Eu estou desempregada há um bom tempo, mas não é por falta de procura.

Só hoje me inscrevi para oito vagas que tinham alguma compatibilidade com minha experiência profissional.

E hoje recebi três Nãos de outras empresas às quais me inscrevi.

Vou colocar duas respostas, porque há um padrão nelas.

Aliás, o primeiro padrão é que não são escritas por um ser humano.

Curso de Saboaria Artesanal
Aprenda a fazer os sabonetes mais perfumados e lindos do mundo com preço incrível!!

Porque as “empresas” não contratam mais nem para recusar o candidato.

Ocultarei o nome das empresas, porque, pelo menos deram uma resposta.

Vejam isso!

Hey Maria Rita, como vai?

Ficamos muito felizes que você queira se tornar um (a) XXX.

Gostaríamos de agradecer o seu empenho e dedicação no nosso processo. Porém decidimos não mais seguir com essa vaga, também havendo a possibilidade de reabertura futuramente.

Sabemos que não era a resposta esperada, mas estamos crescendo e certamente surgirão novas oportunidades que você poderá se candidatar. Continue acompanhando nossas vagas. Te convido a conhecer ainda mais a XXX acessando nosso site e nos acompanhando no LinkedIn e Instagram.

Gostaria de dizer que o robô que escreveu a mensagem não aprendeu português.

Nem sabe que está escrevendo em terceira pessoa e terminou em segunda.

Mas, é claro, isso é coisa que uma redatora, como eu, saberia.

Sério, está todo mundo tão fixado em regras da internet que estão violando todas as outras…

O Não de número dois é este.

Olá, Maria Rita! Você recebeu uma mensagem da empresa referente à vaga Produtor de Conteúdo Escrito Jr..

Oi, aqui é o time de XXX

Trabalhamos buscando talentos que possam impactar o Brasil através da Educação com a gente e precisamos admitir que não é uma tarefa nada fácil.

Nessa jornada, encontramos centenas de profissionais talentosos, como você, e temos a difícil missão de escolher um finalista para a posição.

Infelizmente, neste momento, optamos por seguir com outro candidato que acreditamos estar mais atrelado as competências da vaga.

Gostaríamos de poder enviar um feedback personalizado para você, mas devido ao grande número de inscrições isso não será possível.

Se você se identificou conosco, não deixe de acompanhar novas oportunidades em nossa página de carreiras, quem sabe nos vemos de novo em processos seletivos futuros!

Agora, conte-nos um pouco como foi seu processo seletivo com a gente. Sua opinião é muito importante, queremos sempre evoluir e só conseguimos quando ouvimos vocês, candidatos.

Nesta mensagem acima, cujos erros de português eu corrigi, nem sei o que mais me chateia.

Talvez o fato de ser uma empresa de Educação…

O que me adianta “me identificar” com a empresa? Ela não me aceitou.

Mas, mais do que a recusa, é a sensação de que estou num daqueles programas ruins de namoro.

“Olha, não é você, sou eu”.

Acreditem, já ouvi coisa pior.

Neste post nem sei se vou atrelar um anúncio.

Porque se eu não consigo convencer que eu sei escrever e usar SEO e tal, como convencer o leitor a comprar curso de chocolate?

Aliás, como convencer alguém a fazer algo?

Meu blog foi desmonetizado.

Fui desligada do Adsense porque algumas pessoas falaram sem parar sobre clicar os “anúncios”.

Para o monetizador isso aparentemente é um crime.

Mesmo que eu não tivesse nem o retorno de um dólar ao dia.

Ou seja, nem essa fonte parca de renda tenho mais.

Agora, não basta mais entrar e ler meu blog.

Preciso vender o que está anunciado ali se quiser ganhar alguma coisa.

A questão é que eu não sou vendedora. Sou redatora.

O que sei fazer é escrever.

Se alguém quiser continuar a receber os conteúdos, só peço que distribua a alguém que se interesse.

Talvez a pessoa queira aprender a fazer sabonete ou amigurumi.

Se não quiser, é só pedir que eu tiro seu nome da lista.

Continuarei sendo redatora.