Porque não merecemos respeito?

Porque não merecemos respeito?

Ainda a paralisação dos caminhoneiros

Vamos continuar falando dos caminhoneiros parados (não vou chamar de greve porque não é).

Mas quero usar meu espaço de blog para falar sobre outras coisas que esse lockout (esse é o nome certo do movimento) me chamou a atenção.

E isso vai além de nossa necessidade por produtos que vêm de longe e, digamos, não com o transporte mais racional que existe.

Precisamos urgentemente repensar nossos transportes.

Porque há outras maneiras de levar produtos e pessoas de um lugar a outro e estamos usando demasiadamente apenas um desses.

Outra coisa que pensei foi nesse erro tolo de chamar isso de greve.

Não é uma greve.

Uma greve é feita por trabalhadores organizados em torno de melhorias de condições de trabalho e salários e direitos.

Este movimento gira em torno do aumento dos preços de combustíveis que, sim, vai nos afetar a todos.

Afinal, de um modo ou de outro, precisamos que esses transportadores consigam preços coerentes para carregar os produtos.

Mas vamos a um ponto chave, que é a total incompetência governamental em gerenciar preços e produtos.

Tenho visto coisas que não aconteciam há muito tempo, como gente estocando mercadoria porque vai faltar.

E se não faltar, estará a preço de ouro.

(anos depois e olha a profecia se cumprindo)

E, em meio a isso tudo, vemos postos de combustível praticando o valor de R$ 10 o litro (9,99 é o cacete!).

Vemos o gás a R$ 117 o bujão de 13 kg e subindo; alface a R$ 7 o pé e banana nanica a R$ 8,00 a dúzia.

Nada mais a preço de banana…

E tem gente que acha que isso não é se aproveitar de uma situação caótica para piorar as coisas…

Vou parar aqui e perguntar em voz bem alta:

COMO VOCÊS QUEREM EXIGIR RESPEITO SE VOCÊS NEM CONSEGUEM RESPEITAR UM AO OUTRO?

Pensem nisso enquanto mandam suas teorias da conspiração via redes sociais, dizendo que vão cortar a luz, o whatsapp, o dedão do pé de quem apoia o movimento.

E por favor, vejam se merecemos respeito quando fazemos isso.

Pensem em quantas vezes vocês chamaram grevistas de “bando de vagabundos”.

Vocês pensam mesmo que as pessoas não têm o dever de lutar por seus direitos?

Esses direitos que são de todos nós.

Ah! Antes de ir para as estradas “dar apoio” aos caminhoneiros, já que você acredita firmemente que eles estão “lutando por um país melhor”, pense em quantas outras greves vocês apoiaram.

Duvido que vocês tenham dado suporte a uma greve dos professores, por exemplo.

Mas, claro, coisas como gasolina, eletrônicos etc. são mais importantes que educação. Certo?

Sim estou sendo irônica!

E digo que tenho vários conhecidos dando apoio irrestrito a alguns e são os primeiros que querem quebrar a cabeça dos outros.

No meu outro post falei sobre a importância de termos mais hortas próximas de nós.

Seria um modo de termos alimentos mais saudáveis, baratos e com menos perdas entre a produção e distribuição.

Neste, gostaria apenas que as pessoas pensassem bem sobre a importância da educação para sermos cidadãos melhores.

Precisamos também ser mais honestos e parar de pensar apenas no que gira em torno do nosso umbigo.

Em tempo: 2,8 milhões de crianças brasileiras ainda não começaram o ano letivo.

E isso não é porque tem professores em greve, mas porque as escolas estão com problemas.

Talvez porque o governo prefere gastar bilhões para eleger deputados, prefeitos etc., mas corta os investimentos em EDUCAÇÃO.

Por favor! Mantenham seus corações e mentes no lugar certo.

E espero que essa paralisação nos sirva ao menos para colocar os pingos nos is.

,