Porque nos envenenamos todos os dias?

Porque nos envenenamos todos os dias?

Medicamentos lideram casos de intoxicação

Hoje, voltando da caminhada, parei em frente à banca de revistas para dar uma olhada nos títulos e duas coisas me vieram à cabeça:

a primeira é que o brasileiro está se informando cada vez menos, mais interessados nas mentiras dos tiozinhos de redes sociais do que em jornais e revistas e jornais;

O segundo ponto é sobre uma matéria de capa de uma revista científica e fala do consumo da oxicodona. E como isso é viciante!!!

Todo medicamento pode causar dependência

Para quem não sabe, a oxicodona e seus derivados, é uma medicação processada a partir da papoula (como o ópio e a heroína).

Esse é um medicamento é muito usado no tratamento de dores crônicas.
Até aí não é o problema.
O problema começa quando alguém se vicia e vai tomando mais e mais.  
Mas vemos o consumo de medicação e esquecemos de outros produtos viciantes.
É um problema quando uma pessoa toma mais e mais álcool ou fuma mais e mais cigarros.
Sim! álcool e tabaco são drogas! Pior: não precisam de prescrição médica e que muita gente consome indiscriminadamente.

Me veio à mente quantos casos de gente que ingere o que não deve todos os dias e vai parar em salas de emergência intoxicadas ou nos piores casos, com overdoses.

Dando uma ideia do que acontece na vida real, só no hospital das Clínicas em São Paulo, foram atendidos mais de 9000 casos de intoxicação no ano de 2018.
Os medicamentos respondem por 30% dos casos, e só aumentou depois da pandemia.

Fumo e álcool também causam intoxicações

Mas também não podemos descartar o uso de agrotóxicos, que vêm logo a seguir entre o que mais causa intoxicação.

Depois vêm os animais peçonhentos e o maior número refere-se aos acidentes com aranhas (vide artigo sobre Hipoglós).

Aí coloco a questão: porque nos envenenamos tanto?
Porque não lutar para que os defensivos agrícolas sejam menos tóxicos?
Porque os brasileiros continuam tomando remédios por conta própria?

Não tome medicamentos que não foram receitados para você

Não vou nem entrar no terreno dos vícios e tentativas de suicídio (41% dos casos), porque isso é assunto de gente grande.
Ainda não tenho gabarito para entrar na psicologia.
Mas, será que não estamos fumando demais, bebendo demais, e nos expondo cada vez mais a coisas que não são boas para nós?

Entretanto, se você se intoxicou por acidente, vamos dar algumas dicas das primeiras medidas a serem tomadas:

1- Em caso de ingestão de produto tóxico, procure um médico rapidamente.
2- Se a contaminação é pela pele, é possível indicar a lavagem do local atingido com água.
3- Os acidentes com crianças de zero a nove anos somam 27% dos casos, sendo os mais frequentes.

4- A ingestão de medicamentos e produtos de limpeza são os casos mais comuns com crianças e animais.

5- Para minimizar a possibilidade de acidentes, deixe os materiais químicos em local de difícil acesso e nunca esqueça produtos de limpeza no chão.
6- No caso de picadas de animais entre em contato urgente com profissional de saúde, mas faça o possível para identificar o agente causador (aranha, escorpião, sapo amarelo).
Atenção a quaisquer sintomas quando tomar um chá de ervas inocente ou perceber um ser peçonhento.

Você pode se envenenar!

,