Projeto Vida Literária muda vidas com livros

Projeto Vida Literária muda vidas com livros

Meu Paraíso é uma biblioteca

Hoje tive uma reunião onde prometi que escreveria sobre coisas que interessam a maioria das pessoas, mas quando cheguei em casa, fui assaltada pelas urgências e o blog foi ficando.

Aí entrei para fazer uma ação em rede social e me deparei com o projeto de um amigo que eu gostaria de divulgar em vários locais.

No meio de tantas coisas horríveis a acontecer no mundo, quando vemos alguém fazendo algo bacana, queremos que cresça e que se espalhe.

Neste caso, a divulgação voluntária da literatura!

Deveria haver bibliotecas disponíveis nos bairros

O Projeto Vida Literária (www.vidaliteraria.com.br) chegou ao meu conhecimento por meio de um simples e-mail de um dos seus criadores, o também jornalista Anderson Fernandes.

Na mensagem, ele solicitava a doação de livros que já lemos e que ficam ficam em nossas estantes pegando pó.

Como leitora contumaz desde meus seis anos de idade, nunca me arrependi de passar aos outros meu amor pelos livros.

É claro que tenho aqueles dos quais não consigo me desfazer, e que releio de tempos em tempos.

Entretanto tenho muitos livros já encaixotados que queria doar e entrei em contato.

Um belo dia o Anderson veio aqui buscar e me falou do projeto.

Não deixe livros parados nas estantes

Basicamente, o que eles fazem é coletar e levar livros para crianças e adolescentes de escolas públicas.

Em palestras eles mostram a importância da leitura, e depois distribuem livros coletados e o ciclo virtuoso continua.

Para mim isso é tão bacana, que não me importa saber desde quando fazem isso (pelo jeito desde 2014), e nem quantos livros eles já entregaram.

Me importa é saber que graças a eles muitas crianças vão conhecer o mundo mágico da leitura, que leva as mentes a lugares fantásticos, e que, sim, mudam vidas.

Colabore com o projeto Vida Literária

O projeto, que espero que continue pelo tempo sem fim,  me fez lembrar meu irmão, que me levou a fazer meu primeiro cartão de biblioteca.

Me lembrou um projeto, acho que do SESC, que levava um ônibus biblioteca para locais nas periferias e lotavam com crianças que, muitas vezes, nunca tinham visto um livro.

Posso estar sendo meio sentimental, mas sempre acreditei que livros fazem as pessoas serem melhores.

Sempre falei para alguns pais, que se querem tornar seus filhos leitores precisam ler para eles, depois ler com eles e ler na frente deles.

Garanto que não haverá arrependimentos.