Seguindo em frente

Este post tem um gosto meio amargo. Durante mais de dois anos briguei contra um monstro que consome qualquer ideia que você possa expressar ou colocar. Isto aqui é um blog e deveria ser algo pessoal, mas também existe com a finalidade de ganhar dinheiro para pagar as contas.

Aparentemente minhas ideias não são boas o bastante para gerar renda. Ou para atrair novos leitores e com esse fluxo gerar a renda que preciso para viver e continuar. Sendo assim, vou mudar completamente a maioria dos meus textos, portanto, se há algum fiel por aí, não estranhe.

Hoje acordei muito cansada de dar murro em ponta de faca e muito desanimada até para respirar. Porque eu teria ânimo de discutir que eu creio no meu dever de ajudar pessoas a evoluir? Não vou discutir mais. Vou postar toda bobagem que vier em embalagem de “popular”.

Se eu me sinto uma droga com isso? Certamente. Mas é apenas mais uma praga jogada sobre mim por pessoas que não estão felizes com nada do que eu faço.

Vamos em frente e seja lá o que Deus quiser. Ah! E se nada acontecer, volto ao que eu era, porque se esse blog não me trouxer dinheiro com esses “textos mágicos”, pelo menos terei a satisfação de escrever o que eu penso!

 

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *