Ser cidadão é difícil

Ser cidadão é difícil

Como ser do bem em um mundo deteriorado?

Sei que vai parecer um pessimismo sem limites, mas eu sou inscrita em várias organizações humanitárias e parece que tudo o que se faz não chega a parte alguma.
Não consigo ver a luz no fim do túnel, porque ainda vejo gente que odeia sem motivo e que agride sem razão.
Aliás, agredir sem razão é redundante.
Qual o motivo de tanto ódio?
Que mania é essa de criticar antes de tentar fazer algo que mude o mundo?
 

Vou explicar:

Eu participo de um movimento antiaquecimento global, que criou um dia no ano para fazer a HORA DO PLANETA.
Nesse dia em questão, que acontece desde 2007, pessoas em todo o mundo apagam as luzes e desligam aparelhos.

Seria mais ou menos como uma hora de silêncio e escuridão.

Mas não são apenas as pessoas em suas casas.
Centenas de empresas, cidades, órgãos diversos da sociedade civil também participam.
Desligam andares inteiros de escritórios, repartições, monumentos etc.
E essa hora serve para nos lembrar de que esgotamos os recursos deste planeta.
Precisamos agir agora, antes de nos destruirmos.
A cada ano, mais cidades e mais empresas aderem ao movimento, que tem crescido bastante.
Mas isso me leva a pensar no quanto é eficaz.

Assim como todas as coisas que faço, gostaria de ver um encerramento positivo para esse problema.

Do mesmo modo que gostaria de ver as pessoas reciclando e gerando menos lixo.
Cansada de ver pessoas jogando lixos nas ruas, cuspindo, fazendo arruaça.
Quero ver pessoas gentis.
Saber que as empresas que participam da Hora do Planeta realmente cuidam de seus funcionários e clientes.
Saber que não somos números, mas pessoas.
Voltando à Hora do Planeta.

As empresas geradoras e transmissoras de eletricidade criticam a ação.

De acordo com eles, os picos gerados tanto ao apagar ou acender milhões de lâmpadas provocam avarias nos geradores de eletricidade e causam blecautes.
Por outro lado, também há os que criticam o movimento, dizendo que a Hora do Planeta é um exemplo de ‘ativismo preguiçoso’.
Isso porque os participantes apagariam as luzes apenas para se sentir bem e aliviar consciência.
Porém há muitos anos percebi que essas pessoas que criticam são aquelas que não fazem nada.
 
Não interessa se você é só aquele cara que participa uma vez por ano de uma distribuição de sopa.
Pelo menos você está fazendo alguma coisa!
E é para isso que eu quero chamar a atenção.

FAÇA ALGUMA COISA! Não importa o tamanho do gesto.

Não importa que seja um grupo que se reúne uma vez por semana para limpar uma praça.
Faça algo!
Não dá para consertar o mundo todo de uma vez.
Dê um pequeno passo e tente ajudar alguém.
FAÇA ALGO OU PARE DE CRITICAR QUEM FAZ!
 E informando um pouco mais…

Em 2022, a Hora do Planeta acontece no dia 26 de março, entre 20h30 e 21h30.

Eu estarei de luzes apagadas e em silêncio.
Provavelmente meditando.
Você consegue fazer isso também?

 

,