Um vírus é sempre um vírus

Um vírus é sempre um vírus

Antes de pensar em como seguir com a vida, o blog e tudo o mais, preciso dizer aos que me seguem, nas redes sociais ou diretamente no Blog Depois dos 39, que fui infectada.

Desta vez não foi o Corona Vírus, mas um ransomware filho da mãe que, literalmente, sequestrou todos (ou quase todos) os meus arquivos: documentos, fotos, filmes, enfim… quase tudo o que estava no meu computador.

Primeiramente quero agradecer ao deus dos armazenamentos em nuvem por tudo o que estava salvo. Em segundo, quero dar um alerta: esse ransomware apareceu após eu procurar um tutorial para habilitar um programa. Todos os arquivos foram infectados e apresentavam uma extensão “. neer” e um bilhete dizendo para eu pagar uma quantia muito específica (US$ 749,99) se eu quisesse recuperar minhas coisas.

Devo declarar que me recuso a pagar por sequestros, até porque eu sou pobre de “marre de si” e não tenho dinheiro pra dar a vagabundo que entra em computador pessoal. Resultado? Formatei o computador e reinstalei Windows e Office. Os outros programas perdidos vou reinstalando com o tempo.

Passei o dia resgatando minhas senhas e acessos, mas o mais triste é que perdi quase todas as minhas fotografias. Se alguém tiver por aí alguma foto minha, nas exposições, passeios, encontros etc., fotos de família, por favor me envie. Tô chateada mesmo!!!!

Mas, isso me fez pensar em várias coisas, e uma delas é que computador não é álbum de fotografia. Podemos guardar virtualmente imagens da nossa vida, mas nunca será como um álbum que só o tempo ou o fogo destroem.

Muitas das minhas pesquisas também se foram e isso me entristece, porque é tempo de trabalho perdido. E muitas coisas precisam ser refeitas. Engraçado que as coisas já publicadas ficaram intactas. Chatooooo.

Entretanto eu mais ganhei do que perdi. Muitos amigos vieram em meu socorro, como o Nani, o Roberto, o Paulo, a Márcia, o Marcão, a Lene e tantos outros. E eu nem tenho como agradecer toda a ajuda. Como eu disse, ainda não está tudo 100%, mas já está pra mais da metade.

Por último, eu quero dizer que sou muito cuidadosa com o que abro em meu computador, e mesmo assim me infectei. E é só um vírus de computador… Imagine um vírus mortal no qual você precisa usar máscara e se manter isolado. Nada é uma garantia, mas, pensem: em mais de 24 anos trabalhando com um computador, é minha primeira perda por conta de uma contaminação. Não foi melhor mesmo ter cautela todo esse tempo?

Sim! É bom se cuidar e cuidar dos que amamos, e das coisas que realmente nos farão falta. Este computador é meu ganha pão. Perder isso é ficar sem eira nem beira.

Ah! E quem tiver uma dica de como denunciar alguém que está publicando um anúncio em meu nome no Instagram, por favor me explique, porque a equipe do facebook não se abala de responder!!

E vamos trabalhar que senão não rola.