Baklava, um doce folhado que pode ser grego, turco, sírio…

Baklava, um doce folhado que pode ser grego, turco, sírio…

Depois de uma piadinha sobre minha receita de pão sírio (pão pita, na verdade), resolvi passar uma receita de um doce que adoro muito!
Tem massa massa folhada e vários tipos de nozes e castanhas com uma calda de melado.
Antes de dar receita, fui procurar a origem do doce, e foi aí que começou a confusão…
Há muitos pais para essa criança, entre gregos e troianos.
Até mesmo indianos.

Mas vou passar a versão da Wikipédia e vocês entenderão a confusão:

“Pode-se encontrar, com diferentes nomes, na gastronomia do Médio Oriente, do subcontinente indiano e dos Bálcãs essa sobremesa”.
“Os países que reivindicam a Baklava fizeram parte do antigo Império Otomano, sendo um dos pratos nacionais da Turquia”.
“A história desse doce não é bem documentada, sendo sua invenção reivindicada por vários grupos étnicos”.
“Mas há fortes evidências de que seja de origem turca e sua forma atual foi desenvolvida nas cozinhas imperiais do Palácio de Topkapı”.
Entenderam a confusão?
Então. Foi a mesma bagunça que aconteceu na primeira leva de imigrantes do Oriente Médio para o Brasil.
Antes de mais nada, nosso país recebeu pessoas vindas do Líbano, Síria, Turquia etc.,
Mas como a região estava sob domínio do império Otomano, todos eram classificados como “turcos”.
E, mesmo sendo de outras nacionalidades, trouxeram consigo receitas deliciosas.
Como a deste doce!

Ingredientes

500 g de nozes mistas picadas (nozes, castanhas, amêndoas, pistaches, pecãs etc.)

Uma colher (chá) de canela em pó

Um pacote (500 g) de massa folhada
250 g de manteiga derretida
240 ml de água
250 g de açúcar
Uma colher (chá) de raspas de limão siciliano
120 ml de mel (pode ser xarope de milho, bordo ou o que preferir)

Preparo

Antes de começar, pré-aqueça o forno a 180ºC.

Unte com manteiga uma forma refratária de 23 x 33 cm.

Misture a canela e as nozes.
Desenrole a massa folhada e corte de modo a caber na forma refratária.
Mantenha a massa sempre coberta com um pano úmido para evitar que resseque.
Coloque duas folhas de massa no fundo da forma preparada.
Pincele-as com bastante manteiga.
Salpique 2 a 3 colheres (sopa) da mistura de nozes.
Vá repetindo as camadas até todos os ingredientes terem sido usados.
Termine então com cerca de 4 folhas de massa filo pinceladas com manteiga derretida.
Com uma faca afiada, corte a Baklava em quatro no sentido do comprimento.
Depois, nove vezes na diagonal para obter 36 pedaços no formato de losango.
Asse por 50 minutos em temperatura de 150 °C até dourar e ficar crocante.
Enquanto estiver assando, junte o açúcar com a água em uma panela pequena em fogo médio.
Deixe essa mistura levantar fervura e acrescente o mel (ou o xarope) e as raspas de limão, mexendo sempre.
Reduza o fogo e cozinhe lentamente por 20 minutos até criar uma consistência de melado.
Retire a Baklava do forno e regue-a com a calda imediatamente.
Deixe esfriar por completo antes de servir.
Obs.: Como sou alérgica a mel, dou a versão com xarope de bordo ou de milho.
Há pessoas que são alérgicas a qualquer tipo de nozes, mas podem ser substituídas por gergelim ou papoula nesses casos.