Carambola é a fruta do bem

Carambola é a fruta do bem

Estes dias juninos eu tenho falado bastante de festas típicas, dado receitas e tudo o mais.

Também tenho trabalhado com algumas redações, que me atrapalharam um pouco com relação ao blog Depois dos 39

Mas vamos voltar à ativa e usar mais uma vez o espaço para falar sobre algo que me incomoda muito:

“pessoas que não sabem nada, mas querem opinar sobre tudo”.

O que isso tem a ver com as carambolas? Neste momento tudo!

Mas antes de explicar as carambolas, vamos explicar o porquê deste artigo.

E a explicação mais simples são as redes sociais.

Faço parte de diversos grupos de hortas, frutas brasileiras, saúde e bem-estar, culinária, natureza etc.

Então às vezes fico a pensar: “porque uma pessoa entra em um grupo de defesa da natureza se toda vez que a vejo postar algo é para destruir?”

Tipo aquela pessoa que entra em grupo de defesa das árvores (florestas, biomas, e até mesmo as árvores citadinas) e diz que tem mais é que tacar fogo em tudo e cimentar?

É óbvio que essa pessoa só está ali para fazer o esporte favorito do brasileiro, que é encher o saco!

Pois em um desses grupos, uma pessoa estava procurando soluções para sua caramboleira, cujos frutos estavam apodrecendo no pé.

Ao invés de apresentarem soluções havia milhares de comentários dizendo que carambola é um veneno;

Que tinha que cortar o pé e salgar o chão pra não nascer mais nada ali e outros comentários idiotas como este.

É esse tipo de coisa que me faz pensar em como as redes sociais se perderam no meio do caminho.

E como começaram a espalhar um monte de bobagens nas quais as pessoas acreditam como se fosse verdade.

Aprenda sobre o assunto antes de falar dele!

Voltando às carambolas, sim, há problemas para algumas pessoas no consumo dessa fruta, especialmente pessoas com insuficiência renal.

Sim! Temos muitas pessoas com problemas em suas funções renais, e elas realmente devem comer carambola muito raramente (ou nunca!).

Mas isso não significa que a fruta seja o demônio encarnado, que vai matar todo mundo! Calma lá meu povo!!

Por exemplo, pessoas com dietas de emagrecimento devem consumir algumas porções de carambolas durante a semana.

É uma fruta com poucas calorias e combate o envelhecimento, pois é rica em antioxidantes.

No entanto, a carambola também tem outros benefícios como:

Combater o colesterol, pois tem fibras que evitam que o corpo absorva o colesterol;

Chá de carambola ajuda a diminuir o inchaço porque é diurético;

Suco de carambola ajuda a baixar febre e diminuir a diarreia.

E para os diabéticos a carambola ajuda a baixar o açúcar no sangue, com suas propriedades antiglicêmicas.

Suas fibras também dificultam a subida repentina de açúcar no sangue.

Além disso, cada 100 gramas de carambola dão ao seu organismo:

7,5 gramas de carboidratos simples, 23,6 mg de vitamina C, 45 mg de vitamina B1, 30 mg de cálcio, 11 mg de fósforo e 172,4 mg de potássio.

Essa riqueza em vitaminas e minerais faz com que a fruta seja indicada durante a gravidez para repor especialmente o potássio, evitando aquelas câimbras recorrentes.

Portanto, para quem não possui doença renal, não há problema em comer a fruta, fazer suco ou utilizá-la em outras preparações, como saladas e acompanhamentos de pratos.

Mas sempre consuma com moderação.

Mas e a caramboleira do moço do meu grupo?

Confesso que tentei ajudar, com as poucas indicações que ele deu, a melhorar o cultivo da árvore.

E vou repassar aqui os conselhos dados, já que ele só tem uma árvore de carambola e não é um agricultor profissional.

A caramboleira deve ser cultivada onde bate sol o dia todo, ou pelo menos na maior parte do dia, em solo bem drenado e rico em matéria orgânica.

Se você for plantar uma árvore anã em vaso, adicione uma parte de terra, uma de areia e duas de esterco de vaca ou cavalo, bem curtido.

Ao semear, não afunde as sementes mais do que 2 cm de profundidade, caso contrário elas apodrecerão antes de se desenvolver.

Um truque para a muda que será transplantada para o local definitivo é colocar, no fundo da cova, 300 gramas de calcário dolomítico (calcário para agricultura, usado para corrigir a acidez do solo).

Esse calcário também fornece cálcio e magnésio indispensáveis para a nutrição das plantas.

Por cima dele, jogue uma camada de esterco e outra de terra e só então posicione o torrão de raízes, cobrindo em volta com mais terra adubada.

Cada muda jovem precisa de uma cova de pelo menos 40 cm de profundidade e distanciamento de 4 metros entre as árvores.

Geralmente a caramboleira frutifica depressa e começam a produzir já a partir do terceiro ano.

Plantas enxertadas frutificam mais depressa, e um pé de carambola dá até 2000 estrelinhas por ano.

Mas, não coma todas elas.

Dê de presente, venda, aprenda a fazer pratos usando a carambola.