É Natal! Lave a alma!!

É Natal! Lave a alma!!

Dedico esse artigo ao meu amado sobrinho/filho André, o cara mais legal do mundo que faz aniversário hoje!

Estava sem ideia para escrever e, confesso (!), às vezes fico cansada até mesmo de passar uma receita, ou falar de preservação da natureza e tal.

Aliás, não é desgosto com essas duas coisas, que me agradam muitíssimo, mas um pouco de decepção com o mundo, as pessoas, e comigo mesma.

Então eu ando pela rua (não está fácil nesse calorão) e vejo muitas pessoas abandonadas à própria sorte.

É Natal, ou quase, e deveríamos estar mais caridosos.

Mas tudo o que vejo são pessoas que não conseguem nem fazer um gesto de gentileza.

Um simples “pensar se não estamos importunando o próximo”.

Sim, temos pessoas abandonadas à própria sorte o ano todo, e elas precisam de ajuda todos os dias.

Podemos tentar ajudá-las todos os dias. E devemos fazer essa tentativa.

Mas a maioria de nós prefere olhar com desprezo, como se essa ou aquela pessoa merecesse aquela vida.

Preferimos criticar um pedinte, ou criar uma teoria da conspiração que coloca todos os que não “venceram na vida” no mesmo saco de mesquinharias que preferimos ter à mão ao invés de abrir o coração e pensar, de verdade, sobre o que vemos, tentando nos colocar no lugar do outro.

Li ou vi em certo lugar que não adianta nada ter um monte de habilidades e diplomas se não temos a capacidade de cuidar do outro.

E concordo.

Sinto falta de ver pessoas com boa educação (que está muito distante da instrução) e que conseguem ser sempre solidárias.

Solidárias com os conhecidos, com os vizinhos, com a própria família e os amigos, mas, principalmente, com estranhos.

Pense que não importa se você não conhece aquela pessoa, é um ser humano.

E coloquemos algo nas nossas mentes para fazer todos os dias, mesmo que não seja Natal.

Estou pensando sobre um calendário que recebi do youtubers parceiros dos “Negócios do Bem” (se inscrevam, lá!).

É um tipo de calendário de gentilezas para fazer este mês e resolvi fazer minha própria lista, bem menor, com algumas coisas que deveríamos fazer o tempo todo.

– Seja gentil com todos, e pense antes de falar aquela frase feita mesquinha que os idiotas adoram dizer para justificar suas idiotices.

– Se alguém pedir uma esmola dê se puder.

Se não puder ou não quiser, não fique falando coisas horríveis do tipo: “essa pessoa pede em todo o lugar”.

Não justifique algo que você não fez. Ninguém lhe obriga a nada.

E, como dizia minha mãe, se você não tem nada de útil a dizer, cale a boca.

– Faça o bem sem olhar a quem.

Sim! Você não sabe quem é aquela pessoa, mas ninguém sai por aí pedindo porque a situação está favorável.

Pense que poderia ser você mesmo nessa situação.

– Quando vir alguém sair de uma situação difícil para uma vida melhor, deseje que tudo continue bem para essa pessoa.

Pare de fazer o coro dos mesquinhos que adoram ver os outros se dando mal.

– Ajude sempre que puder cedendo o lugar no ônibus.

Pegue algo que caiu no chão.

Dê alimento e roupa a quem não tem.

Converse com aquela senhorinha que puxou papo. Pode ser alguém solitário.

Leia algo para alguém; ensinado a alguém sobre alguma coisa.

– Pense muito sobre aquilo que você mais odeia em si mesmo e tente mudar.

É difícil, mas não impossível.

Temos que melhorar. Evoluir.

– Tire a cara de todas as telas (TV, celular, computador) e olhe no rosto das pessoas que você ama.

Fale com elas e dê atenção.

Amanhã pode ser muito tarde.

Enfim: lave a alma e faça não apenas um Natal melhor, mas uma vida melhor.

Vamos tirar esses ódios mesquinhos de nossos corações para sempre e viver mais em paz, respeitando uns aos outros.


2 respostas para “É Natal! Lave a alma!!”

  1. Sim, funcionou o dominio…sobre a gentileza, ok…esta rudo muito cansativo; as pessoas muito agressivas; a gente cansa de tentar ser legal e so levar porrada…bjs