Festa de Cosme e Damião, Caruru e doces

Festa de Cosme e Damião, Caruru e doces

Lutemos para manter essa festa um dia de alegria

Alguns calendários litúrgicos colocam a festa dos santos gêmeos no dia 26 de setembro, outros no dia 27.

As religiões afro-brasileiras ou de matriz africana usam dia 27, que é como eu me lembro.

É um sincretismo religioso dos santos católicos com os erês e ibejis afros.
De qualquer maneira, dia de Cosme e Damião é dia de distribuir doces para as crianças.
Portanto peço que deixem os preconceitos de lado e deixem as crianças comerem um doce.
É dia de pedir a esses santos pela saúde das pessoas, já que esses mártires cristãos eram médicos.
Mas deixando de lado a aula de história sacra e sincretismo religioso de lado, me acostumei desde criança que dia desses santinhos é dia de comer uma montanha de doces e balas.
É hora de fazer a alegria dos dentistas e cariar os dentes.
Também é dia de fazer caruru, uma iguaria da cozinha baiana feita com quiabo, dendê etc.
Passarei a receita, mesmo odiando quiabo.

Cosme e Damião não cobravam pelas consultas e ainda distribuíam doces para amenizar a tristeza das crianças doentes

Mas, antes de passar a receita do caruru, vou partilhar uma notícia sobre o valoroso Instituto de Pesos e medidas (IPEM).
Todos os anos esse Instituto recolhe amostras de balas, doces, de diversas marcas.
Constatou-se que, a cada 20 marcas, 12 apresentavam alguma irregularidade no peso. 
Explicando com simplicidade: você paga 10, mas se for constatar está levando oito.
Me veio à mente quantas vezes somos lesados e pagamos o mesmo preço em um chocolate que teve seu peso e dimensões diminuídos com aprovação do próprio IPEM.
Mas, num país onde tudo é feito à vontade, e onde a lei parece inexistir, gostaria ao menos, que nossa festa de Cosme e Damião fosse respeitada.
Se isso não for pedir demais.

Receita de Caruru

Ingredientes

Um quilo de quiabos cortados em formato de cruz
Uma cebola grande ralada
Dois dentes de alho
Gengibre ralado a gosto
Meio quilo de camarão seco moído
200 g de castanha de caju moída
Uma xícara de chá de azeite de dendê
Suco de um limão
Água quente

Modo de Preparo

Coloque o azeite de dendê para aquecer numa panela e refogue a cebola e o alho;
Em seguida, acrescente o gengibre ralado;
Junte o quiabo e deixe refogar;
Adicione o camarão seco, as castanhas e deixe cozinhar;
Coloque água quente que dê para cobrir;
Durante o cozimento, teste a baba do quiabo e junte, aos poucos, colheradas do suco de limão;
Deixe cozinhar até que as sementes fiquem rosadas