Nutrição após os 39 anos

Nutrição após os 39 anos

Conheça os alimentos que se deve consumir após os 39 anos

Passar dos 39 é um marco, e já falamos disso várias vezes, mesmo que o blog dê dicas para pessoas de todas as idades.
Mas esta é importante para pessoas que passaram dessa marca, na qual o corpo mostra que já não está tão “em forma” quanto estava uns 15 ou 20 anos atrás.
Essa é a fase de cuidar da dieta, incluindo alimentos que ajudam a manter a saúde em dia.
Não dá mais para comer e beber o que der na telha e esperar que seu corpo metabolize isso como se você ainda fosse adolescente.
Quer ser saudável?
Siga a lista de alimentos que não podem faltar na dieta.
Isso aqui vale para todas as idades, especialmente os da casa dos “enta”.

Alimentos funcionais para pessoas acima dos 39 anos

O primeiro indicado é a aveia.
Ela contém beta-glucanos, uma fibra solúvel que reduz o nível do colesterol ruim; ajuda na digestão e regula o apetite.
Aveia também tem antioxidantes, que protegem contra a aterosclerose.
Adicionar uma colher de sopa cheia de aveia ao iogurte natural é uma boa opção para consumir o alimento.
Fonte rica em antioxidantes e antocianina, a cereja combate doenças comuns na meia idade, como gota e artrite.
A gota, mais comum em homens, está ligada ao aumento dos níveis de ácido úrico, que formam pequenos cristais dentro das articulações.
De acordo com estudos, 200 g de cerejas ajudam o organismo a excretar o ácido úrico em até 60%.
Para incorporar a fruta ao cardápio, basta beber um corpo de suco sem açúcar três ou quatro vezes por semana.
É uma solução já que, no Brasil, cerejas frescas são encontradas apenas no final do ano.

Incorpore esses alimentos em sua vida

As amêndoas reduzem os níveis de açúcar no sangue e diminuem o colesterol ruim.
Doenças como diabetes e problemas cardíacos são reduzidos com o consumo.
Estudos realizados com pessoas que tiveram suas fontes de gordura substituídas por amêndoas, mostrou redução de 6% no colesterol ruim e aumento de 6% no colesterol bom em apenas 10 dias.
Mas, prefira as amêndoas cruas, evitando as tostadas com sal.
O ômega 3 presente nos chamados peixes gordos ajuda a diminuir a pressão arterial e a reduz o risco de arritmia cardíaca.
As maiores fontes do nutriente são salmão, atum e sardinha.
Uma pesquisa também revelou que o consumo regular de peixes reduz o risco de AVC.
Portanto, vá para o seu restaurante japonês favorito e manda brasa no sashimi, que mantém os níveis de ômega 3 intactos.

Proteja sua saúde com alimentos saudáveis

A isoflavona presente na soja já foi relacionada à redução do colesterol.
Também está ligada à densidade óssea em mulheres após a menopausa e à melhora da fertilidade masculina.
Para acrescentar a soja, coma feijão edamame (soja verde) duas ou três vezes por semana.
Tomates são ótimas fontes de licopeno.
É um antioxidante que inibe a formação de células cancerígenas e protege as paredes das artérias da formação de placas.
Beber suco de tomate previne contra câncer de próstata, pulmão e estômago.
O leite integral ajuda a combater a perda de massa muscular associada à idade.

Estudos provaram que beber leite integral após a atividade física ajuda na formação da massa muscular.

O leite integral contém 118 mg de cálcio em cada 100 ml.
A quantidade recomendada por dia é 1000 mg para homens e 1200 mg para mulheres.
Finalmente, vamos falar de uma grande fonte de proteína: o frango.
Bom para quem está em dieta de controle de calorias, esse alimento ajuda a construir músculos saudáveis.
A melhor opção é a região do peito que, sem a pele, tem apenas 2% de gorduras.
Mas, no geral, o conselho é: coma alimentos naturais, que você mesmo (a) prepara.
Nunca deixe de fora legumes, verduras e frutas frescas.