Se não há terra, cultive na água

Se não há terra, cultive na água

Hidroponia é uma palavra composta de origem grega – hidro significa água e ponos significa trabalho.
A agricultura hidropônica é o cultivo de plantas na água, utilizando tubos verticais onde se processa a plantação e o cultivo dos alimentos.
Não é uma cultura fácil, já que o pH da água utilizada na cultura é rigorosamente controlado.
Desse modo, tudo aquilo que for semeado atinge o seu desenvolvimento pleno dentro das melhores condições possíveis.
Nesse ambiente aquoso, as raízes recebem uma solução equilibrada e dissolvida de nutrientes como fósforo, nitrogênio e potássio, que alimentam e asseguram o desenvolvimento pleno das plantas como se elas estivessem no solo.
Ou seja, não adianta colocar a raiz na água e achar que apenas isso é o bastante.
Cada alimento semeado tem uma solução preparada e acordo com as suas características específicas.
O investimento inicial prende-se com a montagem de uma estrutura de tubos com furos, bombas para distribuir a água e estufas.
Pode parecer uma técnica de agricultura moderna, mas a verdade é que existem indícios de que os povos sumérios utilizavam a hidroponia, tal como os chineses, há mais de 2 mil anos.

Quais as melhores plantas para a agricultura hidropônica?

Regra geral, uma horta hidropônica pode produzir, com sucesso, praticamente todas as espécies de flores, orquídeas e plantas ornamentais.
Na área alimentar, a hidroponia produz muito bem alface, brócolis, couve-flor, rúcula, agrião, couve-de-bruxelas, aspargos, alcachofra, beterraba, feijão, ervilhas, espinafres, ervas aromáticas e outros alimentos que crescem fora do solo.
Também é possível recorrer à agricultura hidropônica para cultivar legumes que normalmente se desenvolvem no subsolo – caso das batatas, cebolas, cenouras, rabanetes e inhames – no entanto, requerem cuidados redobrados.
Mas não é só isso. Algumas frutas se dão melhor até na hidroponia, como os mirtilos, framboesas, amoras, morangos, uvas e tomates.
É igualmente possível cultivar, de forma hidropônica, legumes e frutas como milho, abóbora, melão e melancia.
Bananeiras e limoeiros, que são alimentos que ocupam muito espaço, podem não ser o ideais dada a estrutura vertical e limitada da hidroponia.
Regra geral, a agricultura hidropônica é recomendada para alimentos pequenos, que podem ir diretamente da horta para a mesa.

Principais vantagens da agricultura hidropônica

A técnica é perfeita para aplicar em países ou em regiões onde não existem condições favoráveis à agricultura tradicional.
É uma produção controlada pelo homem e não depende do clima nem das condições do solo para se desenvolver.
Pode ser cultivada fora de época, em locais áridos ou totalmente impróprios para a agricultura, como os desertos.
O produtor pode aprimorar a sua plantação, de forma a manter um cultivo constante.
Devido às suas estruturas verticais, a hidroponia não requer muito espaço, nem um lote de terreno.
Como não depende de solo, dispensa a preparação da terra e o uso de máquinas agrícolas.
As plantas desenvolvem-se plenamente, com igual saúde, sabor e resistência, mas com a vantagem de crescerem mais rapidamente.
Com a agricultura hidropônica, é possível ter produtos cultivados um mês após a plantação – uma enorme vantagem quer seja para consumo próprio, quer seja para venda.

A agricultura hidropônica é uma excelente forma de praticar agricultura de subsistência

O objetivo da hidroponia é estabelecer uma alternativa de cultivo viável, especialmente para a produção comercial.
Com uma produtividade maior, o retorno financeiro também é maior e mais rápido.
Por não usar terra para cultivo, a hidroponia diminui a agressão ao meio ambiente, já que evita a degradação do solo.
As soluções utilizadas para a nutrição das hortas hidropônicas são comercializadas em doses certas e equilibradas.
É por isso que se desenvolvem rápida e plenamente este tipo de agricultura.
E se feito da forma correta, a hidroponia não desperdiça recursos como nutrientes ou água.
Ah! A técnica hidropônica também já é utilizada em projetos sociais como hortas comunitárias e as colocadas em escolas para fins didáticos.
Pensem que uma horta hidropônica é ótima locais onde não há terra disponível.
,

3 respostas para “Se não há terra, cultive na água”

  1. é uma boa fazer uma envolvendo as crianças nesse momento em que precisam de alguma atividade