Categorias
especiarias Plantas medicinais temperos

Especiarias são temperos, remédios e muito mais!

O termo “especiaria” dá características a diversos produtos de origem vegetal (flor, fruto, semente, casca, caule, raiz), com aromas ou sabores acentuados. Isto é por conta da presença de óleos essenciais. O seu uso distingue-as das ervas aromáticas, das quais são utilizadas principalmente as folhas.

Além de utilizadas na culinária, com fins de tempero e de conservação de alimentos, as especiarias são utilizadas em farmácia, na preparação de óleos, pomadas, cosméticos, incensos e medicamentos.

Sei que neste mesmo blog já falei particularmente de algumas dessas especiarias (colocarei os links), mas sempre é bom trocar conhecimentos e trazer luz sobre esses produtos tão especiais, que originou novas rotas e o descobrimento de partes do planeta antes ocultos para os europeus ocidentais. Conflitos também nasceram dessa busca por especiarias.

Nos séculos XV e XVI as especiarias eram usadas para conservar os alimentos e melhorar seu sabor, como medicamentos, afrodisíacos, perfumes, incensos etc. As especiarias eram compradas secas e dessa forma utilizadas. Sua grande durabilidade, resistência a mofos e pragas nos longos tempos de estocagem, tornara possível e próspero seu comércio: suportavam por meses e até anos as travessias por mar ou terra sem perder as qualidades aromáticas e medicinais.

As mais procuradas eram a pimenta-do-reino, o cravo, a canela e a noz-moscada. Nativas da Ásia, eram difíceis de obter e, portanto, extremamente caras. Eram usadas até mesmo como moeda. Pagavam serviços, impostos, dívidas, acordos e obrigações religiosas. Com as rotas cortadas por guerras, vieram as grandes navegações, as novas rotas, e os achamentos que colocaram mais produtos no mercado.

Mas vamos ao que interessa e falemos das especiarias!

A Noz-moscada é uma especiaria que não é usada com muita frequência na cozinha brasileira, mas que todo mundo já conhece. De sabor e aroma muito marcantes, a noz-moscada combina com molhos derivados de leite e outros pratos quentes, assim como sobremesas.

É um estimulante cerebral, removendo esgotamento mental, estresse, fadiga e melhorando a capacidade de concentração. Ajuda no bom funcionamento do sistema digestivo, aliviando dores do estômago; serve como auxiliar na higiene bucal; auxilia o bom funcionamento de fígado e rins, prevenindo contra o desenvolvimento de gota e inflamação de articulações; seu extrato também é usado para aumentar o apetite.

O Cravo-da-índia, mais do que servir para aromatizar nosso delicioso doce de abóbora, tem propriedades medicinais e também é uma importante fonte de nutrientes, como vitamina A, vitamina E, além de betacaroteno. Pode ser utilizado na sua forma natural para enriquecer a alimentação, ou em forma de cremes e óleos, que selecionam algumas propriedades, para o seu uso na cosmética.

O cravo combate mau hálito; infecções; dores nos músculos e articulações e serve para afastar insetos, porque seu cheiro característico é desagradável para estes. Basta esmagar alguns cravinhos e deixar num prato sobre a mesa para afastar as moscas da fruta, por exemplo. Espetar alguns cravinhos numa laranja ou num limão também é uma boa forma de afastar as moscas e os mosquitos.

Canela (clique para mais informações)

O Anis-Estrelado é uma planta medicinal com benefícios contra gases, fungos e no tratamento de problemas respiratórios como gripe, resfriado ou bronquite, por exemplo. A árvore, que pode chegar até aos 10 metros de altura, produz pequenos folículos em forma de estrela, que contém oito sementes, que exalam perfume forte, adocicado e com sabor picante e pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação. Além disso, o Anis-estrelado também pode ser usado na comida, como condimento, para aromatizar bebidas e em produtos cosméticos.

Gengibre (clique para mais informações)

Sementes de Mostarda são as pequenas sementes das várias plantas de mostarda, cujas folhas refogadas são ótimas para alimentação e para a saúde). As sementes têm cerca de 2 mm de diâmetro e cores que vão do branco amarelado ao preto. São especiarias importantes em muitas cozinhas regionais. De sabor bem picante e marcante, a semente da mostarda pode ser consumida crua ou cozida. Quando moída, é utilizada para temperar carnes e outros tipos de alimentos. Elas são bastante comuns em pratos indianos, em que a semente frita é usada para temperar peixes, arroz e iogurtes e no curry. Esse grão pode ser usado ainda para fazer chás. Uma dica de receita é fervê-lo com quantidades iguais de erva-doce e canela. A bebida tem ação anti-inflamatória e antioxidante.

Açafrão (clique para mais informações)

A Cúrcuma, também chamada de açafrão-da-terra é uma espécie de raiz (parecida com o gengibre, mas mais amarelada) com propriedades medicinais. Normalmente é usada em forma de pó para temperar carnes ou legumes especialmente na Índia e países do oriente, mas também pode ser utilizada em sua forma natural, ralada nos pratos.
Além de ter uma grande potencial antioxidante, a cúrcuma também pode ser usada como remédio natural para melhorar problemas gastrointestinais, para baixar a febre (em forma de chá); para tratar resfriados e também para reduzir o colesterol alto.

Em formato de pequenos grãos arredondados, a Pimenta-do-Reino é um ótimo antioxidante e antimicrobiana. Isso significa que, além de proteger o organismo contra doenças crônicas não-transmissíveis, como hipertensão e diabetes, também auxilia no combate do desenvolvimento de micro-organismos nocivos nos alimentos. Por conta dessa propriedade, a pimenta-do-reino, principalmente nas versões preta ou branca, são muito usadas como condimentos em receitas caseiras ou industrializadas, sendo fundamental para temperar embutidos, como salames e linguiças, ajudando a conservar esses produtos por mais tempo.

Outras pimentas, como a malagueta, calabresa, dedo de moça ou da Jamaica, também são cotadas entre as especiarias, entretanto terão um post próprio em outra ocasião, porque merecem um capítulo especial só delas.

(Obs.: as especiarias lincadas aqui têm artigos próprios neste blog, assim como as ervas aromáticas, que podem ser consultadas aqui)

Por Rita Palladino

Jornalista, Redatora, Revisora e saco de pancadas. Gosto de escrever sobre as coisas que gosto e sobre as que me incomodam. Muitos podem até discordar de mim. Mas não aceito ofensas.