O café deixa esperto e ligadão!

O café deixa esperto e ligadão!

O café é um dos casos de: meu bem, meu mal

Com uma história muito antiga, o café é utilizado como estimulante pela humanidade desde o século IX.
Originário das terras altas da Etiópia (possivelmente com culturas no Sudão e Quênia), o café se espalhou para o mundo por meio de mercadores do Egito.
Diz a lenda que um pastor chamado Kaldi observou que seus carneiros ficavam mais espertos ao comer as folhas e frutos do cafeeiro.
Ele experimentou os frutos e sentiu maior vivacidade.
Um monge da região soube do fato e começou a beber uma infusão de frutos para não dormir enquanto orava.
No Brasil, Francisco de Melo Palheta, contrabandeou a planta das Guianas no século XVIII.
Foi então que começou a cultivar em sua capitania, o Grão Pará.
De lá o café se espalhou pelo país e hoje a maior parte do cultivo se dá no Sul e Sudeste.

Mas estamos aqui para falar das propriedades do café,  ou pra tomar café?

 

Sabemos que o café é um estimulante natural e contém substâncias saudáveis que têm efeitos terapêuticos, mas deve ser consumido com moderação.

O consumo moderado de café (de três a quatro xícaras por dia)ajuda a prevenir problemas diversos como o mal de Parkinson, a depressão, o diabetes, os cálculos biliares e o câncer de cólon.

Além disso, melhora a atenção e, consequentemente, o desempenho escolar e a produtividade no trabalho.

O café contém vitamina B, lipídios, aminoácidos, açúcares e uma grande variedade de minerais, como potássio e cálcio, além da cafeína.
A bebida tem propriedades antioxidantes, combatendo os radicais livres e melhorando o desempenho na prática de esportes.

Melhora a taxa de oxigenação do sangue.

Ao contrário do que dizem alguns mitos espalhados sobre o consumo moderado do café, ele não está associado a doenças como infarto, malformação fetal, aborto, úlcera gástrica ou câncer.
De acordo com alguns estudos, o seu consumo poderá mesmo baixar o risco de câncer da próstata.
A cafeína chega às células do corpo em menos de 20 minutos após a ingestão do café.
No cérebro, a cafeína aumenta a influência do neurotransmissor ‘dopamina’.

Não tome um banho de café. Todo excesso pode causar males

 

Café consumido em excesso tem ação diurética, que pode eliminar minerais, aminoácidos e vitaminas essenciais.
O excesso causa enfraquecimento do organismo por conta da perda de sódio, potássio, cálcio, zinco, magnésio, vitaminas A e C, bem como do complexo B.
Possui relação direta com a doença fibroquística.
Pode causar o aparecimento de pólipos, verrugas, psoríases e outras afecções dermatológicas.

Reduz a taxa de oxigenação dos neurônios.

Provoca uma maior secreção de ácido clorídrico, causando irritações nas mucosas intestinais .
Isso causa colite e ulcerações, principalmente para quem sofre de gastrite.
Portanto, tome café, mas não exagere.
,