Rolinhos primavera e molho agridoce

Comida reconfortante existe em todas as nacionalidades

Meu artigo anterior falou de certo desânimo que anda me tomando, e nessas horas, tudo o que penso é em comida reconfortante. Para quem não sabe o que é isso, é aquele tipo de comida que consola a gente quando estamos tristes ou desanimados. É aquela comida que lembra o colo da mãe da gente.

Eu tenho uma cacetada de receitas desse tipo de comida, e esta que vou passar não me lembra de minha mãe, mas meu restaurante chinês favorito, o Kirin, que já nem é mais tão bom assim, mas ainda tem os mais deliciosos e crocantes rolinhos primavera, que gosto de comer com molho agridoce feito na casa. Ressalto esse último item porque a maioria dos locais se rendeu ao molho industrializado que não passa de um catchup mal feito.

Quando a gente quer se consolar, nada melhor que procurar algo que nos lembre de boas situações. O Kirin ainda me faz sentir bem.

Vou passar a receita dos dois (rolinhos e molho), chamando a atenção de que este molho pode ser utilizado em diversas receitas. Divirta-se fazendo e bom apetite!

Ingredientes para os rolinhos

– 1 kg de farinha de trigo
– 700 ml de água
– 1 colher de café de sal

Para o recheio:

– 1 kg e meio de repolho
– 1 cenoura
– 2 cogumelos shitakes
– 1 cebola pequena
– Sal a gosto
– 1 pitada de glutamato monossódico (Ajinomoto para os íntimos) – 1 colher de sopa de óleo de gergelim

Preparação

Misture todos os ingredientes com as mãos até a massa ficar homogênea e consistente, porém ainda bem pegajosa – é uma massa, não um líquido. Deixe um dia na geladeira. Frite a massa como quem faz panquecas, usando uma chapa quente. Tente fazer cada panqueca da forma mais fina possível. Elas devem ficar do tamanho de um prato de sobremesa.
Não deixe a massa esquentar na hora de esfregar na chapa. Ela tem que estar gelada para poder soltar das mãos. Cozinhe por alguns minutos de cada lado, sem deixar dourar. Deixe descansar por duas horas num pano levemente umedecido e coberto por um plástico até o momento de rechear.
Os ingredientes do recheio devem ser refogados reservados.

Para montar os rolinhos:

Coloque um pouco do recheio no terço inferior da panqueca. Não coloque o recheio de em toda extensão da panqueca, deixe espaço dos dois lados para poder dobrar.
Enrole até o meio, somente, como se fosse um charuto. Dobre as laterais para o centro, fechando as extremidades. Acabe de enrolar formando um canudo fechado nas pontas.
Para colar a ponta final da panqueca já enrolada passe um pouco de cola feita com um pouco de farinha e água para que o rolinho não se abra.

Frite em óleo quente até dourar a massa, mas preste atenção: não demora muito a ficar pronto. É bom lembrar que, como o recheio já está cozido e o rolinho é selado e frito em óleo quente, quase não há absorção de gordura.
De qualquer maneira, é possível secar a gordura externa em papel toalha, se desejar, pois internamente os legumes devem ficar sem contato com o óleo da fritura.

Molho agridoce chinês

Ingredientes
– 1/3 de xícara de vinagre branco
– 3/4 de xícara de açúcar
– 2/3 de xícara de água
– 1/4 de xícara de molho shoyo
– 2 colheres de sopa de catchup
– 2 colheres de amido de milho

Preparação
Leve os ingredientes a uma panela e mexa sempre para que não crie bolhas.
Atenção, o amido de milho deve ser dissolvido em um pouco de água antes de misturar para não criar grumos.
Quando o molho engrossar, o fogo poderá ser desligado.
Esse molho pode ser servido quente ou frio.

Deixe seu Comentário Respeitoso

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *