Vai comer cru o quer que eu cozinhe?

Vai comer cru o quer que eu cozinhe?

Crus ou Cozidos, como consumir melhor seus alimentos?

Existem várias opções de alimentos que são comidos crus.
Tecnicamente, a grande maioria pode ser consumida in natura.
O peixe, por exemplo, pode ser comido no sashimi, a carne pode virar um tartare ou um carpaccio.
Mas também temos o exemplo do quibe cru, mesmo que muitos mostrem resistência a consumir esses alimentos.
Porém não estamos aqui para falar de alimentos que se comem crus apenas para não ligar o fogão, mas sim de comidas que conservam melhor seus nutrientes quando cruas.

Primeiramente, saibam que existem adeptos dos alimentos crus.

Esta prática chama-se crudismo ou ainda “alimentação viva”, ou seja, nada de comida cozida ou assada.
Esta alimentação inclui sementes e grãos germinados, castanhas, frutos frescos e secos (hidratados), verduras e legumes.

Mas afinal, será que todos os vegetais/legumes devemos comer crus?

É bom consumir alimentos crus para não alterar algumas vitaminas.

Mas há outros que precisam ser cozidos para nosso organismo assimilar melhor seus nutrientes.

O cozimento aumenta as propriedades antioxidantes que ajudam a combater o envelhecimento e doenças como o câncer e os problemas cardíacos.

Cozinhar mata bactérias e outros micro-organismos prejudiciais.

O que fazer então? Vamos ao fogão ou não?

Use o bom senso. Consuma das duas maneiras, cruas e cozidas.

Dê sempre preferências às frutas e legumes da estação, pois seu sabor será mais intenso.

E veja uma pequena lista de alimentos que elaborei para vocês saberem qual a melhor maneira de consumi-los: crus, cozidos, ou os dois.

1. Cenoura: rica em betacaroteno e fibras, essa raiz é também uma boa fonte de agentes antioxidantes e vitaminas A, C, K e B8.
Também possui ácido fólico, potássio, ferro, cobre e manganês.
Podem ser consumidas cruas ou cozidas, sendo que cada uma das formas preserva melhor alguma das propriedades.

 

2. Tomates: são a principal fonte do antioxidante chamado licopeno, que reduz o risco de doenças do coração e do câncer.

Também é uma grande fonte de vitamina C, potássio, ácido fólico e vitamina K.

Podem ser consumidos cozidos, para aproveitar o licopeno, ou crus, para absorver melhor as vitaminas.
3. Alface: é uma planta herbácea rica em nutrientes e clorofila.
Tem a função de alcalinizar e desintoxicar, atuando bastante sobre as funções do fígado.
Rica em vitaminas A e C, contém muitos sais minerais, como enxofre, fósforo, ferro, cálcio e silício.
Consuma crua.

Aliás, esse é o único alimento que não deve ser cozinhado, pois suas propriedades só se mantêm quando estão in natura.

4. Alho: para obter os benefícios de combate ao colesterol e triglicerídeos, além de reduzir a pressão arterial, prevenir a trombose e a proteger o coração deve ser comido cru.
5. Rúcula: ótima fonte de proteína e minerais como ferro, potássio, fósforo, manganês, cobre, zinco e magnésio.
É uma verdura fibrosa atuando nos intestinos. Coma crua!
6. Pepino: boa fonte de vitamina K e molibdênio, também possui ácido pantotênico e fibras.
Possui vitamina C, vitamina B1, biotina, carotenoides, potássio, cobre, magnésio, manganês, fósforo, sílica e flavonoides.
As propriedades medicinais do pepino são as atividades anti-inflamatória, antioxidante e laxativa.

Comer cru é a melhor maneira de aproveitas seus benefícios.

7. Brócolis: rico em cálcio, esse alimento é uma fonte alternativa do mineral para quem sofre com intolerância à lactose.
O vegetal também é rico em fibras alimentares, potássio, zinco, sódio, ferro e vitaminas A, C, K e do complexo B.
A melhor maneira de consumi-lo é cru.
Pode parecer estranho, mas eles são mais digestivos quando crus, mas também podem ser cozidos no vapor para preservar suas propriedades.
8. Espinafre: essa é uma hortaliça que ajuda a prevenir anemias e câncer de cólon, pois é rica em ácido fólico e antioxidantes.
Ajuda na visão, protege a pele contra o envelhecimento precoce, e é rica em vitaminas A, C e E.
Pode ser consumida crua ou cozida.
9. Abóbora:  rica em potássio, cálcio, fósforo, ferro, magnésio, zinco, fibra, riboflavina e vitaminas A, C, E e complexo B.
O alimento contém, ainda, fito nutrientes que mantêm a saúde da pele e impedem os malefícios da luz solar.
A polpa é indicada para as doenças dos rins e do coração.
O consumo de carotenoides protege o organismo de doenças cardíacas e previne o câncer.

Coma cozida, mas nada impede de comer abóbora crua, fatiada e marinada em azeite e limão.

10. Aspargos: Ricos em vitamina A, C, zinco, manganês e selênio, antioxidantes e auxiliares na renovação celular e no combate ao envelhecimento precoce.
As vitaminas são benéficas para fortalecer o sistema imunológico e aumentar a resistência a doenças como degeneração muscular e catarata.
Consuma cozidos
11. Pimentas Vermelhas: além da capsaicina, a pimenta fresca é fonte das vitaminas A e C, e de flavonóides como o betacaroteno e luteína.
Apesar da fama, pimentas são auxiliares da digestão.
Elas aceleram o metabolismo, ajudam a emagrecer e controlam o colesterol.
Também combatem a diabetes; atuam no sistema circulatório; aliviam a dor; e têm ação anti-inflamatória.

Cruas ou cozidas, a pimentas são benéficas.

12. Cogumelos: ricos em zinco, potássio e vitamina D, excelente fonte de vitaminas do complexo B, de minerais e de fibras vegetais.
Cogumelos auxiliam na perda de peso; melhoram o funcionamento do intestino; aumentam a imunidade e fazem bem ao coração.
Coma cozidos, mas prefira comprar cogumelos frescos para cozinhar em casa.