Zabaione é doce ou é remédio?

Sei que vai ter gente com inveja quando ler esta postagem, mas quando era criança, uma sobremesa italiana como o Zabaione era feita quando estávamos doentes e precisando ativar nossas forças a todo o custo!
Nesses dias mais frios, em que eu fico pensando só em comida quentinha, tipo sopa, feijoada e afins, e quando parece que nossas imunidades caem perto do zero provocando as gripes e resfriados (as verdadeiras e não aquelas que a gente inventa para escapar dos amigos), é em zabaione que eu penso.
Para quem não conhece, o zabaione é uma sobremesa italiana, muito leve, que se obtém batendo gemas, açúcar e vinho Marsala, ou Madeira, em um recipiente colocado em banho-maria.
Conhecido há séculos na Itália, o Zabaione é uma gemada engrossada com vinho, e para quem acha absurdo uma criança comendo algo que tem álcool na fórmula, vou lembrar que sou da geração do Biotônico, que perdeu a graça e o poder depois de se livrar do teor alcoólico.
Ah! E como se cozinha, 99% do álcool propriamente dito, vai pelos ares em forma de vapor.
Para quem não conhece, esse creme pode ser degustado sozinho, ser colocado em recheios de tortas e bolos ou usado como bem quiser!

Ingredientes

3 gemas
100 g. de açúcar
1 cálice de vinho madeira

Preparo

1 – Bata as gemas com o açúcar até obter um creme;
2 – Adicione o vinho;
3 – Cozinhe numa panela em banho-maria, batendo sempre, até engrossar;
4 – Sirva quente ou frio, enfeitando com canela, tiras de cascas de laranja etc.

 

 

6 thoughts on “Zabaione é doce ou é remédio?

    1. Ja usei o Isidro, que é aquele vinho de culinária Beto, que você compra no supermercado e também já usei vinho do tipo sangue de boi seco, já que a gemada leva muito açúcar. Deu super certo!

Deixe seu Comentário Respeitoso

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *