As ervas aromáticas vão temperar sua vida

As ervas aromáticas vão temperar sua vida

Cozinheiras e cozinheiros do meu Brasil!

Sei que vocês concordarão comigo quando digo que sem tempero não há comida que se salve.

Então, é claro que temos nossas receitas e pratos prediletos.

Mas acreditem que não há molho que resista à falta de um manjericão, uns dentes de alho e umas ervas aromáticas.

Então, as ervas aromáticas transformam nossos pratos no manjar dos deuses.

Afinal, são ideais para temperar e melhorar o sabor de qualquer receita.

Vamos falar de algumas delas, como alecrim, louro, hortelã, tomilho e salsa.

Espero que após esse texto vocês coloquem mais temperos frescos e secos (especiarias) na sua cozinha.

Receita de Amigurumis
Mais de 4500 modelos exclusivos a preço promocional!

Plantem jardins de ervas e evitem os temperos industrializados.

As ervas aromáticas frescas são aquelas que têm sabores e aromas mais suaves.

Em geral, são utilizadas como vegetais frescos, isto é, como folhas verdes.

Então, se colhermos na hora, melhor ainda.

Esse é o caso da salsa que usamos em nossas cozinhas.

São ervas cultivadas com facilidade e que não duram muito tempo.

Mas também encontramos as ervas aromáticas secas.

Elas são desidratadas por meio de diferentes processos.

A vantagem dessas ervas é a maior concentração de sabores e a durabilidade.

Manjericão

O coringa da culinária italiana, usamos manjericão em molhos como o pesto, por exemplo.

Essa erva tem um aroma e um sabor tão precioso que temperam lindamente.

Afinal, não existe uma pizza Marguerita sem manjericão.

Existe manjericão desidratado, mas usar a folha fresca é aproveitar ao máximo seus aromas e sabores.

Louro

O louro é utilizado fresco ou seco, para dar sabor a caldos, molhos e peixes.

Geralmente as folhas são retiradas antes de servir o prato.

É uma das ervas aromáticas secas mais comuns da culinária.

Além disso, é fundamental para pratos como a lentilha, ensopados ou o feijão.

Mas não é apenas como erva aromática que o louro serve.

O louro serve para acalmar e tem muitas propriedades medicinais.

Neste blog há um artigo mais extenso sobre essa erva que pode ser consultado aqui.

Menta/Hortelã

Encontramos menta de diferentes espécies.

Então, a mais popular de todas seja a hortelã.

O oriente Médio usa bastante essa erva em pratos como o quibe, ou como molho para os pratos de cordeiro.

Também tem propriedades medicinais que podem ser vistas aqui.

Essa planta produz um óleo com o qual fabricamos guloseimas, cosméticos, perfumes etc.

Salsa

Primeiramente, a salsa é muito usada na culinária mundial.

Ela tempera carnes, saladas, sopas etc.

Muito saudável ela tem vitaminas, A, B1, B2, C e D, e tem uso medicinal.

Pessoas com problemas renais usam por suas propriedades diuréticas.

Orégano

Do mesmo modo que o manjericão, o orégano é básico na cozinha mediterrânea.

A culinária italiana  põe orégano em todos os tipos de massas e molhos.

Então, no chá, o orégano combate os ataques de tosse.

Mas esta erva possui diversas propriedades medicinais.

Ela é antioxidante, antimicrobiana, antisséptica e também tonificante e digestiva.

Coentro

Então esse é um caso do ame ou odeie.

Dizem que as sementes são menos picantes que as folhas.

Mas aí eu pergunto: qual é a graça?

Usamos as folhas frescas para dar sabor a saladas, peixes e muitos pratos da culinária brasileira.

Em muitos países é utilizado como a salsa.

Seu sabor marcante aparece na cozinha mediterrânea, indiana, latino-americana e oriental.

Os grãos secos servem para dar sabor.

Não fazemos um bom curry sem coentro moído e triturado.

Alecrim

Primeiramente, o alecrim dá um sabor melhor quando está seco.

Aliás, se usar ele fresco deixa um sabor amargo.

É uma erva aromática muito apropriada para todo tipo de carnes assadas, cordeiro e peixe.

Tem propriedades medicinais e usamos para afecções hepáticas e digestivas. Conheça mais aqui.

Tomilho

O tomilho é uma erva similar ao alecrim.

Na cozinha tempera todo tipo de carnes ensopadas ou assadas.

Também aromatiza azeites e vinagres ou temperos e molhos.

O tomilho é chamado de antibiótico dos pobres.

Usamos para tratar infecções das vias respiratórias e acalmar a tosse.

Esses são apenas alguns exemplos de ervas que utilizamos na cozinha e na farmácia.

Há especiarias que conheceremos em outra ocasião.

Enfim: usamos especiarias e ervas há milênios.

Elas foram motivo das grandes navegações, guerras e tratados comerciais.

Espero que vocês só usem para temperar.