Frango frito crocante e o fantasma dos natais passados

Frango frito crocante e o fantasma dos natais passados

Não estranhem meu título, mas é sempre assim quando está chegando o Natal…

Lembro das festas na minha casa quando era criança e do clima bacana que era.

Não vou dizer que era tudo lindo e maravilhoso, porque, graças a Deus (!), minha família era totalmente imperfeita.

Não sou família de propaganda de margarina.

Nem sou daquelas que postam felicidade falsa em em redes sociais.

Não se preocupem, porque a receita de frango frito (da minha mãe) estará à disposição.

Para começar, minha família nunca teve dinheiro, pelo menos não no tempo do qual me lembro.

Coincidência ou não, as vacas magras vieram pouco depois do meu nascimento.

Mas a gente se virava.

Nem sempre tinha comida na mesa.

E no Natal não tinha nenhuma das ceias elaboradas que vemos hoje em dia.

Sempre tinha o frango frito da minha mãe.

Era crocante, delicioso! E nem sempre tinha muito.

Mas era nessas ocasiões, quando tínhamos coisas boas à mesa, que minha mãe nos fazia entender o sentido de tudo.

Palavras como “empatia”, “generosidade”, “caridade”, “bênçãos”, “misericórdia” eram explicadas cm detalhes.

Ela sempre nos fez ver que devemos ter empatia com as dores e problemas alheios, porque eles podem ser nossos algum dia.

Minha mãe nunca admitiu desperdício, e sempre se esforçava por compartilhar o pouco que tínhamos com quem tinha menos ainda.

Sim. Ela nos ensinou tudo isso, e se algum de nós não aprendeu, foi porque não quis.

E já que estamos falando em Natal, que tal tentar colocar esse espírito de empatia dentro de nós e fazer um pouco pelos outros?

Depois disso, vamos à receita?

Ingredientes

Seis coxas e seis sobrecoxas de frango

Três dentes de alho

Suco de dois limões

Sal a gosto

Pimenta a gosto

Azeite de oliva

Um ovo

Uma xícara de leite

Uma xícara de água

Farinha de trigo e de rosca

Modo de preparo

Limpe bem os pedaços do frango

Tempere a carne com o alho, o suco de limão, sal e pimenta, deixe a carne marinando por pelo menos duas horas.

Misture o leite, a água e o ovo em uma bacia. É essa mistura que vai garantir o crocante da casca e a carne sequinha e tenra.

Coloque o frango na bacia para nadar na mistura e deixe lá por uns minutinhos para envolver bem. Lembre-se que queremos um frango macio e suculento por dentro e crocante por fora.

Para empanar o frango, coloque as farinhas em um saco plástico, com mais uma pitada de sal e pimenta. Se quiser, coloque algumas ervas secas (tomilho, alecrim, salsa desidratada etc.)

Depois coloque os pedaços de frango no saco plástico e mexa bem, para que a farinha grude bem no frango

Coloque bastante óleo vegetal em uma panela funda ou na fritadeira.

Com óleo de soja fica muito bom

Quando o óleo estiver bem quente, mergulhe os pedaços do frango.  A carne precisa ficar boiando na gordura e fritar por imersão.

Deixe o frango fritar por uns 5 minutos, virando para dourar e fritar por igual.

Quando o frango estiver bom, ele boia.

Escorra e sirva com alguma salada refrescante de folhas.

Terminarei com uma frase para a gente pensar um pouco e melhorar o mundo em que vivemos

  •  Combata a fome, não o faminto. Combata a pobreza e não o pobre.

, , ,

5 respostas para “Frango frito crocante e o fantasma dos natais passados”

  1. Meodeus! Que delícia adoro frango! Vai pro caderno de receitas pro ano…
    A propósito, o Bispo tem razão, somos todos pecadores!