Seu cérebro também é o que você come!

Seu cérebro também é o que você come!

Ultimamente tenho pensado muito na frase: você dá o que tem.

Essa frase me levou a outra: você é o que você come.

Então pensando nisso resolvi escrever sobre alimentos que melhoram as funções cerebrais.

A especialista da Harvard Medical School, Uma Naidoo, foi de grande ajuda na pesquisa.

De acordo com estudos da equipe dela, há alimentos bons para o cérebro, mas a maioria das pessoas não come o suficiente.

Bem, óbvio que estou falando desses alimentos, mas creio que podemos estender ao problema da insegurança alimentar.

Neste post quero só falar de coisas boas para a saúde do seu cérebro.

Acreditem quando digo que a nossa dieta e nossa saúde mental estão ligadas.

A falta de boas escolhas alimentares leva a um aumento nos problemas de saúde mental.

E esses problemas, por sua vez, levam aos maus hábitos alimentares.

Já há estudos suficientes que ligam alguns alimentos, chocolate, por exemplo, ao humor.

Mas uma dieta mais focada em bons alimentos podem ajudar seu humor, sua memória e suas funções cerebrais como um todo.

Antes de dar uma lista, ponha uma coisa no seu CÉREBRO:

Coma alimentos de verdade e deixe de lado os ultra processados.

Use especiarias de boa qualidade

Além de temperar, as especiarias têm propriedades antioxidantes.

Antioxidantes ajudam os tecidos cerebrais (e do resto do corpo) a combater os radicais livres, mantendo a “juventude” cerebral.

A cúrcuma, por exemplo, reduz a ansiedade e protege o hipocampo, que gera essa sensação.

Há estudos do uso do açafrão em sintomas da depressão bastante promissores.

Faça ingestão de fermentados

Os fermentados são alimentos que combinam leite, vegetais e ingredientes crus com microrganismos como leveduras e bactérias.

Estudos descobriram que alimentos fermentados podem proteger o cérebro em animais, melhorando a memória e retardando o declínio cognitivo.

Alguns exemplos incluem:

Iogurte natural com culturas ativas é rico em probióticos que alimentam os tecidos.

Chucrute (conserva de repolho fermentado)

Kimchi (alimentos condimentados típicos da culinária coreana, com base em hortaliças)

Kombucha (bebida fermentada feita a partir de chás).

Todos esses alimentos são fontes de bactérias vivas que melhoram a função intestinal.

E, sim, acredite, a função intestinal saudável diminui a ansiedade.

Chocolate não melhora só o humor

O chocolate amargo é fonte de ferro, que ajuda a compor a cobertura protetora dos neurônios e controla as substâncias químicas envolvidas no humor.

Pesquisa de 2019 feita com mais de 13 mil adultos descobriu que as pessoas que comem chocolate amargo regularmente tinham 70% menos riscos de apresentar sintomas de depressão.

Cheio de antioxidantes, o chocolate amargo é bom, desde que não tenha muito açúcar.

Abacates são deliciosos e têm de tudo!

Antes de tudo, abacates têm quantidades altas de magnésio.

Isso é importante para o bom funcionamento do cérebro e também no tratamento para depressão.

Os estudos vêm desde os anos 1920.

Desde então, descobriu-se que a depressão está relacionada à deficiência de magnésio.

Veja bem, não estou dizendo que você deve comer uma tonelada de abacate, apenas digo que é bom para seu cérebro.

Castanhas, nozes e oleaginosas são do bem!

As nozes, castanhas, amendoins e amêndoas são o grupo chamado de oleaginosas.

Elas têm gorduras e óleos saudáveis que nosso cérebro precisa para funcionar bem.

Também são ricas em vitaminas e minerais essenciais, como o selênio, presente na Castanha do Pará.

Os antioxidantes e o ômega-3 das nozes têm ajudado a melhorar os processos de pensamento e memória.

Mas não exagere. Não é pra comer sem parar. E evite as que têm açúcar ou sal vendidas em lojas.

Coma suas verduras!

Sim! Sua mãe estava certa quando mandou comer verduras!

Folhas verdes contêm vitamina E, carotenoides e flavonoides, que são nutrientes que protegem contra a demência e o declínio cognitivo.

Verduras também são ricas em folato (vitamina B9), importante na formação de glóbulos vermelhos.

A deficiência de folato está ligada a várias condições neurológicas.

Portanto, coma verduras como espinafre, acelga, couve e outras folhas verdes.